No Congresso, cena inusitada de um tema recorrente: a mineração em terras indígenas

Nessa terça-feira, as atenções da mídia estavam voltadas para o depoimento do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, na CPI do Senado. Mas enquanto isso, discutia-se na Câmara dos Deputados, em sessão remota, três Projetos de Lei que propõem mudanças na exploração em terras indígenas. Se aprovados, irão ditar novas regras para a mineração e garimpo. 

E foi justamente por esta razão que em torno de 50 índios de 10 etnias de várias regiões do Brasil vieram à Capital buscar apoio dos parlamentares ambientalistas contra a votação das medidas. O grupo liderado pelo cacique Kretã Kaingang, então, fez um protesto bem surpreendente: ocupou a superfície superior do edifício do Congresso, área nunca permitida para protestos.

Os guardas e agentes de segurança das duas Casas do Parlamento foram apanhados de surpresa. Para o bem de todos, não houve conflito de armas de fogo contra flechas e tacapes.

Orlando BritoUm dos mais conhecidos e premiados fotógrafos do país, Orlando Brito nasceu em Minas e chegou a Brasília ainda menino, no início de sua construção, em 1956. Fez viagens por mais de 60 países, em coberturas presidenciais, papais e esportivas, como Copas do Mundo e Olimpíadas. Tem seis livros publicados e quatro outros no prelo. Recebeu vários prêmios, entre eles o Press Photo do Museu Van Gogh. de Amsterdã. Onze vezes Prêmio Abril de Fotografia. Bolsa da Fundação Vitae, de São Paulo, em 1991. Várias exposições individuais e obras no acervo de diversos museus do mundo.



Fonte: Brasil 61

Please follow and like us:
Esta entrada foi publicada em notícias. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *