DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE

POR MEIO DA MÚSICA

SOCIEDADE MUSICAL

UNIÃO SOCIAL

CIDADÃO, FAMÍLIA, COMUNIDADE E

 EMPRESARIADO JUNTOS SOB O MESMO IDEAL

A S.M. União Social em 1914

excursão à Colônia de Férias do SESC/Venda Nova/1987

excursão à Colônia de Férias do SESC/Venda Nova/1987 - O jovem Márcio Sávio Bretas(2º da direita) é hoje regente da banda

Ensaio recente em praça pública

Em desfile ao fim de recente alvorada

Grupo de meninas, aprendizes de flauta e de clarineta, deu pequena demonstração de seu aprendizado durante o último ensaio de 2009, realizado em 13.12.09

Para destinação de parte do seu IR ao FIA faça contato pelo tel.(31)3559-3289

                                3552 -4021

                                8751-0206

Ao destinar sua parte do IR junto ao FIA, informe que você escolhe a S.M. União Social como beneficiária.

depois nos informe pelos e-mails: uniaosocial@yahoo.com.br

erlonmatos@yahoo.com.br

marciosavio@hotmail.com

nbatista@uai.com.br

 

 

A Sociedade Musical União Social, banda de música fundada em 1864, com sede própria à Rua Santo Antônio, 1, em Cachoeira do Campo/Ouro Preto-MG é composta por cerca de 60 instrumentistas, entre 10 e 82 anos, com predominância de jovens de ambos os sexos. Devido ao seu caráter educador, ensinando música e preparando novos instrumentistas entre crianças e adolescentes que, integrados à banda, têm a oportunidade de se promover socialmente e de se autoafirmar como cidadãos, a S.M. União Social há muito tem reconhecido seu trabalho junto às famílias e à comunidade onde atua. Recentemente, esse reconhecimento foi obtido também junto ao Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, no qual está cadastrada sob o nº 033. Dessa forma, passou à condição de entidade beneficiária  do Fundo da Infância e Adolescência - FIA, podendo receber recursos por intermédio do mesmo, captados junto a contribuintes - Pessoa Física e Pessoa Jurídica - do Imposto de Renda. Portanto, contribuinte, parte do imposto de renda a ser pago por você, como pessoa física ou jurídica, pode ser destinado, ao Fundo da Infãncia e Adolescência-FIA que, por sua vez, repassará à Sociedade Musical União Social a parte que lhe couber como entidade beneficiária.

Pequeno histórico da S.M.União Social

A Sociedade Musical União Social é instituição civil de direito privado por meio da qual existe a banda de música do mesmo nome com sede própria no endereço acima. Sua principal finalidade é a cultura musical, especialmente a que caracteriza as bandas de música no Brasil. Para cumprir suas finalidades, em apresentações públicas de naturezas diversas, a S.M. União Social mantém escola de música na qual são preparados, gratuitamente, os instrumentistas responsáveis pela preservação da tradição que se mantém há 144 anos em Cachoeira do Campo. Seu surgimento teve como causa dissidência ocorrida na Banda Euterpe Cachoeirense, em 1864, única banda de música local até então. Ao contrário da maioria das bandas de música da região, que teriam sido fundadas em função do culto religioso católico (razão pela qual a maioria têm denominações ligadas à religião), as de Cachoeira do Campo tiveram motivação política. Até 1864, apesar de o fundador da primeira banda ser ligado ao Partido Conservador, os músicos, divididos entre o partido do diretor e o Partido Liberal, atuaram harmonicamente, em todos os sentidos. A dissidência ocorreu por ocasião da escolha de novo regente. Um candidato conservador e outro liberal se apresentaram, recaindo a escolha na ala conservadora com evidente manipulação do chefe partidário. O candidato da ala liberal, João Gonçalves Magalhães, rebelou-se contra escolha dirigida e, juntamente com os demais correligionários, fundou a Sociedade Musical União Social. Por força dessa origem, durante muitos anos a banda "União Social" esteve vinculada, ainda que informalmente, a um partido político. Hoje, ela segue os ditames do estatuto, que aboliu qualquer vinculação político-partidária.

Regentes da banda por ordem sucessória

João Gonçalves Magalhães – Mestre Almeida – Joaquim José de Brito – Eliziário Augusto Lamas – Randolfo José de Lemos – Joaquim de Lemos – José Expedito de Lemos – José Catarino Viana – Rui da Conceição – José Expedito de Lemos – Pedro Xisto Guilherme – Márcio Sávio Bretas – Pedro Simeão Guilherme (os dois últimos em concomitância)

Composição da banda

Atualmente, a banda conta com cerca de 60 integrantes, sob a regência de Pedro Simeão Guilherme e Márcio Sávio Bretas, variando suas idades entre 10 e 82 anos. Organização tipicamente masculina até há bem poucos anos, a banda de música se rendeu à igualdade dos sexos; e a S.M. União Social acompanhou a nova tendência. Hoje, suas fileiras são enriquecidas com a participação de várias jovens. O ensino de música e preparação de novos instrumentistas está confiado ao instrutor Pedro Simeão Guilherme, capitão músico da reserva remunerada da Polícia Militar MG.

Outras fontes de informações

Mais informações sobre a Sociedade Musical União Social podem ser obtidas nos "sites" http://www.asminasgerais.com.br/qf/Cult_uai_s/index.htm  

http://www.ouropreto-ourtoworld.jor.br/bandamusica/   

http://www.ouropreto-ourtoworld.jor.br/cantobamusica.htm   e no livro

"BANDA DE MÚSICA, a Alma da Comunidade", autoria de Nylton Gomes Batista.

A "União Social" encerrou suas atividades, durante o ano de 2009, com ensaio ao ar livre, realizado na manhã de 13 de dezembro. Em 2010, o primeiro ensaio será no dia 18 de janeiro.

   

em em 1945

janeiro 1993

Grupo de adolescentes no dia da incorporação

A banda em recente apresentação pública

 A S.M. União Social em encontro de bandas de música em Sabará-MG

A S.M. União Social reunida na gravação de um CD

Em 2009, a S.M. União Social foi beneficiada pelo Fundo da Infância e da Adolescência com recurso no valor de R$4.500,00. Tal importância foi empregada na aquisição dos instrumentos mostrado na foto

Para destinação de parte do seu IR ao FIA faça contato pelo tel.(31)3559-3289

                                 3552 -4021

                                 8751-0206

Informe-se na coluna abaixo sobre os 5 passos a serem dados na destinação de parte do Imposto de Renda devido ao

    Fundo da Infância e Adolescência - FIA

 

 

                                                             

 -           Clique aqui CMDCA             Clique no quadro para ler o Certificado de Autorização   

   

No dia 5 de março/2010, em solenidade especial, foi lançada a campanha "Imposto Solidário 2010". Leia matéria sobre o assunto publicada no jornal O LIBERAL, edição 888 - 8 a 14 de março/2010.

 

 

 

 

 

 

 

CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE. (1)

O que é?

O Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente foi criado por determinação do Estatuto da Criança e do Adolescente, através da Lei Federal 8069/90 e da lei Municipal 86/2001. Atua na esfera decisória do poder executivo com caráter deliberativo para disciplinar e garantir a execução da política de atendimento de crianças e adolescentes

O que faz?

  • Compete ao CMDCA: formular a política municipal dos direitos da criança e do adolescente, definindo as prioridades e controlando as ações de execução.
  • Deliberar sobre a conveniência  e oportunidade de implantação de programas e serviços a que se referem as políticas sociais básicas.
  • Deliberar sobre as ações do FIA (Fundo da Infância e Adolescência).
  • Opinar sobre o orçamento municipal destinado a desenvolvimento das políticas que visem o atendimento dos direitos da criança e do adolescente.
  • Fixar critérios de utilização, das doações, subsídios e demais receitas através de planos de aplicação.
  • Encaminhar processo de eleição dos membros do Conselho Tutelar.
  • Proceder ao registro de entidades da sociedade civil e programas descritos no artigo 90 da Lei 8069/90.
  • Comunicar o registro das entidades e promover intercâmbio entre elas e o CMDCA.

* A principal atribuição do CMDCA é fazer com que o Estatuto da Criança e do Adolescente seja cumprido no âmbito do município

Como é formado?

É um órgão paritário formado por seis membros do governo municipal, indicado pelo prefeito e seis membros da sociedade civil, eleitos em assembleia de representantes das entidades registradas no CMDCA. Todos os membros prestam serviços ao Conselho, gratuitamente.

 

(1) Textos transcritos de NOVOS HORIZONTES, publicação do CMDCA

 

"A fraternidade dos homens transcende a soberania das nações".

"O grande tesouro da Terra está na pessoa humana"

"Servir à humanidade é a melhor obra de uma vida"

tópicos do credo da Câmara Júnior Internacional

   

 

 

 

 

 

             HOME            

lique aqui  para adquirircom foto de Ouro Preto

Adquira, leia, comente e divulgue o livro BANDA DE MÚSICA, a "Alma da Comunidade"    

Home***Quem somos*** cidade***Hotéis/pousadas***Distritos***Atualidades***Cultura***Notícias

Pau na moleira***Textos***Curiosidades***Manual de viagem***Links úteis***Pesquisa***Negócios***Fale conosco