Comércio varejista recebe orientações do Sebrae sobre como manter os estabelecimentos durante a pandemia

Pesquisa realizada pelo Sebrae aponta que 68% dos empresários do setor de comércio varejista precisaram adaptar o funcionamento do estabelecimento para continuar funcionando durante a pandemia causada pela Covid-19. Além disso, cerca de 10% precisaram encerrar as atividades por não ter como se adequar a essas necessidades. E com o crescente número de pessoas doentes por todo o País, o comércio passa por uma nova onda de restrições, como explica Flávio Petry, especialista de Varejo do Sebrae Nacional.   

“Houve uma queda de 33% no faturamento do comércio varejista como um todo, quando a gente compara o faturamento desse segmento em relação ao faturamento pré-pandemia. Cabe uma ressalva aqui, essa pesquisa foi feita em novembro e com o aumento constante nos números de casos têm feito com que diversos municípios e estados passassem a decretar novas medidas restritivas. Isso certamente deverá impactar na operação dos negócios”, argumentou o especialista. 

Sebrae lança nova campanha para incentivar retomada segura da economia

Sebrae orienta academias e clínicas de saúde na retomada das atividades durante a pandemia

Sebrae elabora dicas para ajudar gestores municipais na reabertura segura do comércio

Neste momento em que a crise afeta a economia dos donos de pequenos negócios, é preciso seguir diversas normas de segurança sanitária para que o comércio varejista possa permanecer aberto. Por isso o Sebrae elaborou diversos materiais com dicas e orientações para ajudar os empresários a manter o comércio aberto ou reabrir de forma mais rápida e segura nesse momento de pandemia. Algumas recomendações são simples e fáceis de seguir, como está fazendo o empresário e lojista, Luis Fernando Pontes.

“Nós adotamos os protocolos de praxe, os protocolos sanitários, que são o uso de máscaras pelos clientes e pelos funcionários, espalhamos álcool em gel pela loja, reforçamos a questão da higienização da loja no que diz respeito à limpeza, das peças que vendemos, e de uma em uma hora nós passamos álcool nos vidros da loja e nas peças”, detalhou o empresário.   


Outras medidas presentes no documento elaborado pelo Sebrae são a instalação de cartazes sinalizadores em locais relevantes de maior fluxo de pessoas, o distanciamento social, e manter o estabelecimento adequado às medidas do poder público e o decreto vigente em cada região a respeito dos regulamentos e o funcionamento do comércio. Para mais informações sobre esses e outros setores acesse: www.sebrae.com.br/cuidados.

#ContinueCuidando



Fonte: Brasil 61

Please follow and like us:
Pin Share
Esta entrada foi publicada em notícias. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *