Vamos começar?

Embora ninguém se lembre, falar fluentemente não foi de um dia para outro; houve um prolongado treinamento e muitos tiveram dificuldades na emissão de alguns sons. Sons de “q” “k” “guê” eram substituídos por “t” “ta” “d”, por exemplo. Quantos não substituíam o “r” por “l”?. Outros tinham dificuldades mais curiosas. Lembro-me que um dos meus irmãos não conseguia falar “formiga”; para ele era “churmiga”, “flor” era “fnor”. Sem que disso se apercebesse cada um de nós fez seu treinamento, a seu modo e devido tempo. Isso para aprender as palavras, porque para falar e se comunicar, de fato, foi outro estágio do treinamento. Para escrever de forma inteligível, de forma que outras pessoas entendam, é a mesma coisa; há que treinar. Uma frase, uma comunicação pode ser dita diversas formas; e é isso que passamos a desenvolver.

Primeiro exemplo

O casal, João e Maria, construiu no final da rua uma casa, economizando ao longo de alguns anos.

Variante 1: João e Maria, o casal, construíram no final da rua uma casa, economizando ao longo de alguns anos.

Variante 2: Uma casa, no final da rua, foi construída pelo casal, João e Maria com economias ao longo de alguns anos.

Variante 3: Com economias ao longo de alguns anos, João e Maria, o casal, construíram uma casa, no final da rua.

Variante 4: Com economias ao longo de alguns anos, o casal. João e Maria, construiu uma casa, no final da rua.

Variante 5: Com economias ao longo de alguns anos, uma casa foi construída, no final da rua, pelo casal, João e Maria.

Variante 6: Com economias ao longo de alguns anos, João e Maria, o casal, construíram uma casa, no final da rua.

Variante 7: Com economias ao longo de alguns anos, o casal, João e Maria, construiu uma casa no final da rua.

Variante 8: Ao longo de alguns anos, a economizar, João e Maria, o casal, construíram, no final da rua, uma casa.

Variante 9: Ao longo de alguns anos, a economizar, o casal, João e Maria, construiu, no final da rua, uma casa.

Obs.: Veja que, em cima da original, redigiram-se 9 variantes com o mesmo sentido, transmitindo a mesma ideia, sem acrescentar palavras diferentes. Em algumas ocasiões, alternaram-se verbo e substantivo (economizar e economia). Você redigiria outra variante, sem acrescentar novas palavras entre as principais?

Você já deve ter percebido que gramática deve ser estudada à parte. Aqui, não vamos cuidar de gramática; vamos ter, sim, redação, na prática. De vez em quando, abordaremos os erros mais comuns, cometidos na fala e na escrita da Língua Portuguesa. Tente repetir com outras frases o mesmo feito aqui.

Please follow and like us:
Esta entrada foi publicada em Linguagem. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *