O primeiro Alerta de Emergência Hídrica do Sistema Nacional de Meteorologia aponta escassez de chuvas

O primeiro Alerta de Emergência Hídrica do Sistema Nacional de Meteorologia trata da escassez de chuvas, de junho a setembro deste ano, na região da Bacia do Paraná. O local abrange os estados de Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso do Sul, São Paulo e Paraná.

De acordo com as informações, “as perspectivas climáticas para 2021/2022 indicam que a maior parte da região central do país, a partir de maio até final de setembro, entra em seu período com menor volume de chuvas.”

Quatorze cidades atingidas por desastres obtêm reconhecimento de situação de emergência

Agronegócio brasileiro deve evoluir com a chegada do 5G

A análise das chuvas entre outubro de 2019 e abril de 2021 para a Bacia do Rio Paraná aponta que, com exceção de alguns meses, durante a maior parte do período houve predomínio de déficit de precipitação, principalmente a partir de fevereiro de 2021.

O sistema, criado em maio, é coordenado pelo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) e Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam), com a participação da Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA) e o Centro Nacional de Monitoramento e Alerta de Desastres Naturais (Cemaden).



Fonte: Brasil 61

Esta entrada foi publicada em notícias. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *