Projeto de educação financeira do BC é expandido para todas as escolas públicas do Brasil

No Brasil qualquer escola da rede pública de Ensino Fundamental pode aderir ao projeto de educação financeira desenvolvido pelo Banco Central. Isso porque a instituição financeira expandiu o acesso ao programa Aprender Valor. Trata-se de uma iniciativa que leva conhecimento sobre gestão de finanças pessoais, de maneira transversal, a professores, alunos e gestores.

Até então, o Aprender Valor era implementado em caráter experimental em estados como Ceará, Minas Gerais, Paraná e no Distrito Federal. Com a expansão, o chefe do Departamento de Promoção da Cidadania Financeira do Banco Central, Luis Gustavo Mansur, acredita que a cultura de administrar melhor a renda familiar será disseminada com mais velocidade.

“É algo que tem um ganho exponencial. A criança ou adolescente ensina aos pais, aos familiares e isso se multiplica. Os professores também aprendem com o projeto e beneficiam os estudantes e suas famílias. O gestor escolar que se envolve com educação financeira na escola acaba usando essa matéria na vida pessoal, o que repercute também na sua família”, pontua.

O objetivo do Aprender Valor é incentivar o desenvolvimento de competências financeiras por parte dos estudantes, para que possam desenvolver uma relação consciente, responsável e autônoma dos recursos financeiros desde a infância. Ainda segundo Mansur, o tema é abordado de forma integrada às disciplinas obrigatórias da grade curricular, como Matemática, Língua Portuguesa e Ciências Humanas.

“A Base Nacional Comum Curricular traz uma obrigação para as escolas de incluírem educação financeira, entre outros temas, de maneira transversal no seu currículo escolar. Esse programa veio justamente para facilitar a vida do professor na implementação dessa nova diretriz. O professor não precisa pensar num plano de aula ou em um projeto escolar para poder ensinar educação financeira na sua matéria de maneira transversal”, considera.

Público atendido

Na fase experimental, o projeto atendeu 257 municípios, com um total de 609 escolas. Mais de 1.200 profissionais, entre gestores e professores, estão cursando ou já concluíram as formações oferecidas de forma on-line. Até o momento, pelo menos 14 mil estudantes foram beneficiados.

Na avaliação de Maria Ermelina Carachenski, diretora da Escola Municipal Vereador Hemeterio Torres, Campo Magro (PR), que aderiu ao projeto, a educação financeira fará toda diferença no futuro desses estudantes. Para ela, eles terão uma clara percepção do uso do dinheiro, evitando, assim, gastos desnecessários e endividamentos.

“Também sabemos que a criança transmite as informações que recebe para todos ao seu entorno. Isso acarreta promoção de novos hábitos e pode transformar a realidade de uma sociedade inteira, envolvendo o futuro de um país”, avalia.

O Aprender Valor faz parte da Agenda BC#, dimensão Educação, e conta com o financiamento do Fundo de Defesa de Direitos Difusos (FDD) do Ministério da Justiça e Segurança Pública e com a parceria do Centro de Políticas Públicas e Avaliação da Educação da Universidade Federal de Juiz de Fora (CAEd/UFJF).

Iremos receber no Entrevistado da Semana, desta semana, o chefe do Departamento de Promoção da Cidadania Financeira do Banco Central, Luis Gustavo Mansur, que irá abordar mais sobre o programa Aprender Valor nas escolas. Acompanhe em nossas redes sociais e no portal Brasil61.com para saber mais sobre o projeto.



Fonte: Brasil 61

Please follow and like us:
Pin Share
Esta entrada foi publicada em notícias. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *