Empresa poderá abater R$ 192 mil em impostos para adquirir equipamentos de irrigação

O Ministério do Desenvolvimento Regional, o MDR, aprovou o enquadramento do Projeto de Irrigação da Usina Santa Adélia, de São Paulo, no Regime Especial de Incentivos para o Desenvolvimento da Infraestrutura, o Reidi. A projeção é que a empresa obtenha até R$ 192 mil em incentivos fiscais para investimentos em infraestrutura de irrigação.

O Reidi Irrigação é um instrumento destinado a investimentos privados em infraestrutura de irrigação, com o objetivo de aumentar a área irrigada em todo o País. Esse regime especial suspende a incidência de PIS/Pasep e Cofins, reduzindo em mais de 9% os custos para a execução do projeto. 

A proposta da Usina Santa Adélia está orçada em 2 milhões de reais e prevê a instalação de pivô central na cultura de cana-de-açúcar, entre outras ações. 

Pryscilla Bezerra, coordenadora-geral de Agricultura Irrigada do MDR, destaca os benefícios da utilização dos incentivos fiscais. 

“Isso, com certeza, vai dinamizar mais esses impostos e também vai incentivar cada vez mais a agricultura irrigada para que tenhamos cada vez mais projetos de grande vulto, que podem ser incrementados”.

Somente neste ano, foram aprovadas a desoneração de iniciativas de irrigação que estimam investimentos de 18,3 milhões de reais. 

Para saber mais sobre ações do Ministério do Desenvolvimento Regional em irrigação, acesse mdr.gov.br.

Fonte: Brasil 61

Please follow and like us:
Pin Share
Esta entrada foi publicada em notícias. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *