Família Zé Gotinha lembra importância da segunda dose da vacina contra Covid-19 em campanha do MS

O país já aplicou mais de 107 milhões de doses da vacina contra a Covid-19 e, deste total, mais de 79 milhões de imunizantes foram usados para a primeira dose do sistema vacinal contra o coronavírus. 

Confira os dados da Covid-19 na sua cidade aqui! 

As segundas doses aplicadas somam pouco mais de 28 milhões e representam apenas 26% do total aplicado na primeira dose, até agora. Isso significa que entre todas as pessoas que tomaram a D1, 74 % ainda precisam voltar às Unidades Básicas de Saúde para a D2.

De acordo com o Ministério da Saúde, a imunização completa contra a Covid-19 só será efetiva após tomar a segunda dose da vacina. Nesse sentido, o Ministério da Saúde lançou, nesta quarta-feira (7), a campanha de conscientização para a importância da segunda dose da vacina contra a Covid-19. A Família Zé Gotinha foi escolhida para lembrar a população do compromisso com a imunização final contra a Covid-19 em vídeos institucionais que serão veiculados na internet, nas redes sociais. 

Segundo o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, o objetivo inicial da campanha é alertar, sobretudo, as pessoas que tomaram a D1 e não voltaram às unidades de saúde para a D2. 

“Todos os imunizantes, com exceção de um deles que é de dose única, necessitam de duas doses e independente da vacina que tomou, todas elas são importantes. Devemos procurar a segunda dose da vacina”, alerta o ministro. 

“Falta de acompanhamento médico adequado durante o início dos sintomas pode contribuir para quadros graves da Covid-19”, afirma especialista

Marcelo Queiroga, afirmou ainda que as vacinas da segunda dose já estão reservadas e aguardam para serem aplicadas, principalmente, nos idosos que tomaram a primeira, mas não retornaram para a segunda. 

“Eles têm o sistema imunológico mais comprometido e é fundamental que vá ao posto para tomar a segunda dose. É importante para a saúde de cada um e para o Programa Nacional de Imunização”, esclarece Marcelo Queiroga. 

O grupo de pessoas imunizadas com a primeira dose, com idade entre 60 e 64 anos, soma mais de 25 milhões e, destes, apenas 1,9 milhão foi protegido com a segunda dose contra a Covid-19, no país. 

Vacina

Mais um lote, com 600 mil doses da vacina da Pfizer foi entregue ao Ministério da Saúde, nesta quarta-feira (7). Em todo país, mais de 143 milhões de doses foram distribuídas aos estados e a expectativa é que mais 40 milhões de doses sejam entregues ao país até o final de julho. 

Dados do Ministério da Saúde levantados pelas secretarias estaduais de saúde e publicados no Painel Covid-19 do portal Brasil61.com, mostram que mais de 526 mil pessoas morreram em decorrência da Covid-19 no Brasil. O número de casos confirmados, desde o início da pandemia, já ultrapassa os 18,8 milhões. 

Fonte: Brasil 61

Please follow and like us:
Esta entrada foi publicada em notícias. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *