País supera 20 milhões de casos de Covid-19 e RJ segue com a maior taxa de letalidade

O país registra mais de 12 mil casos de Covid-19 e 411 óbitos nas últimas 24h, e o total de mortes sobe para 563.562. De acordo com dados do Ministério da Saúde reunidos no Painel Covid-19 do portal Brasil61.com, os casos acumulados, desde o início da pandemia, superaram a marca de 20.177.757. Os recuperados são 18.939.051 e 675 mil pessoas estão em acompanhamento pelas equipes médicas dos estados.

Conselho Brasileiro de Oftalmologia alerta para aumento de casos de miopia na pandemia

O estado do Rio de Janeiro continua sendo a unidade da Federação com a maior taxa de letalidade, com 5,65%. Em seguida estão São Paulo, Amazonas e Pernambuco, todas acima de 3,19%. A taxa de letalidade média do Brasil é de 2,8%. 

Taxa de letalidade nos estados

  • Rio de Janeiro – 5,66%
  • São Paulo – 3,42%
  • Amazonas – 3,24%
  • Pernambuco – 3,19%
  • Maranhão – 2,86%
  • Pará – 2,81%
  • Goiás – 2,80%
  • Mato Grosso – 2,58%
  • Minas Gerais – 2,57%
  • Ceará – 2,57%
  • Paraná – 2,56%
  • Alagoas – 2,54%
  • Mato Grosso do Sul – 2,52%
  • Rondônia – 2,47%
  • Rio Grande do Sul – 2,43%
  • Piauí – 2,20%
  • Espírito Santo – 2,19%
  • Bahia – 2,16%
  • Sergipe – 2,15%
  • Distrito Federal – 2,14%
  • Paraíba – 2,13%
  • Acre – 2,06%
  • Rio Grande do Norte – 1,99%
  • Tocantins – 1,68%
  • Santa Catarina – 1,62%
  • Amapá – 1,58%
  • Roraima – 1,56%

Entre os municípios, Janduís (RN) registra a maior letalidade da Covid-19 (31,82%). Na sequência vem São Luiz do Paraitinga (SP) com 31,65%, Boa Vista do Gurupi (MA) com 26,67%, Miravânia (MG), que registra 20%, e Paço do Lumiar (MA) com 16,09%.

Acesse as informações sobre a pandemia do coronavírus do seu estado e município no painel Covid-19 do portal Brasil61.com.

FPM: prefeituras recebem R$ 5,6 bilhões nesta terça-feira (10); confira quanto seu município vai receber

Fonte: Brasil 61

Please follow and like us:
Esta entrada foi publicada em notícias. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *