Por causa da seca, Defesa Civil Nacional envia equipe ao Piauí nesta semana

Uma equipe da Defesa Civil Nacional está no Piauí, onde cerca de 50 cidades sofrem com o período de estiagem ou seca. O objetivo é avaliar a necessidade de levar água potável às regiões mais necessitadas, por meio de carros-pipa.

José Augusto Nunes, secretário de Defesa Civil do estado, esteve no Ministério do Desenvolvimento Regional, o MDR, para pedir auxílio federal. “Há uma necessidade de se levar água potável às famílias que vivem no semiárido piauiense. Nós passamos por um momento grave de seca. Ela está atingindo o sudoeste e o sudeste muito mais forte na região semiárida. Então nós vamos levar água em pontos remotos, em zona urbana que estão com dificuldade de beber.” 

A equipe da Defesa Civil Nacional se dividiu em três equipes, que se revezarão para que seja possível visitar cerca de 30 cidades até o fim da semana.

A primeira passará por Alagoinha do Piauí, Alegrete do Piauí, Belém do Piauí, Caldeirão Grande do Piauí, Francisco Macedo, Francisco Santos, Marcolândia, Monsenhor Hipólito, Padre Marcos, Pio IX, São Julião, Simões e Vila Nova do Piauí.

A segunda equipe visitará os municípios de Bonfim do Piauí, Caracol, Coronel José Dias, Dirceu Arcoverde, Fartura do Piauí, Jurema, São Braz do Piauí, São Lourenço do Piauí, Várzea Branca e São Raimundo Nonato. Já o terceiro time passará por Acauã, Campo Alegre do Fidalgo, Caridade do Piauí, Jacobina do Piauí, Jaicós, Massapê do Piauí, Patos do Piauí e Paulistana.

Rodrigo Lindinger, responsável pela equipe e químico do Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres do MDR, explica o motivo das visitas. “O objetivo é avaliar o cenário de seca ou estiagem que afeta o estado do Piauí para subsidiar as decisões sobre as ações de respostas do Governo Federal.”

Em maio, o MDR liberou recursos para a instalação de cisternas no Piauí. O estado também está na lista dos contemplados pelo Programa Água Doce, política permanente do Governo Federal de acesso ao abastecimento de água para consumo humano por meio do aproveitamento sustentável das águas subterrâneas no Semiárido. Para isso, são implantados sistemas de dessalinização – 70% dos poços da região têm altos índices de salinidade.

Até o momento, são 891 sistemas de dessalinização em funcionamento, fornecendo água potável para comunidades rurais nos estados de Alagoas, Bahia, Ceará, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe. Os sistemas de dessalinização implantados têm capacidade instalada para produzir cerca de 3,5 milhões de litros de água potável por dia e beneficiar 214 mil pessoas diretamente.

Fonte: Brasil 61

Please follow and like us:
Esta entrada foi publicada em notícias. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *