AL: Hemoal aponta carência no estoque de todas as tipagens sanguíneas negativas

Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

O Hemocentro de Alagoas (Hemoal) está com carência no estoque de todas as tipagens sanguíneas negativas. A informação é da instituição que, apesar disso, conta com os 102 municípios do estado para reverter o quadro. No primeiro semestre de 2020, 12.616 voluntários doaram sangue. Durante o mesmo período deste ano, o Hemoal recebeu 14.901 doadores, o que significa aumento de 18%. 

A gerente da Hemorrede de Alagoas, a médica Verônica de Lima Guedes, destaca que uma doação pode salvar até quatro vidas e conclama os alagoanos a praticarem esse gesto de solidariedade. 

“Durante esse período precisamos reinventar muitas estratégias para manter o estoque suficiente para atender à demanda de todos os pacientes. Com isso, a Hemorrede de Alagoas passou a cumprir todos os requisitos para oferecer segurança para todas as pessoas”, confirma. 

A rede Hemoal tem um hemocentro coordenador, que fica na Rua Dr. Jorge de Lima, número 58, Trapiche da Barra, Maceió. O telefone para contato é o (82) 3315-2109. O município de Arapiraca também conta com um hemocentro regional, que fica na Rua Geraldo Barbosa Lima, número 49, Centro, cujo telefone é o (82) 3521-4934. É possível agendar doações nesses dois hemocentros por meio do aplicativo Doe +. 

Segundo a Hemoal, mais de 252 mil pessoas já estão cadastradas no sistema. As unidades que contribuem para captar novos doadores estão em Maceió, no Agreste, municípios do Litoral Norte, Zona da Mata e no Alto Sertão. 

Missão de vida

Um simples ato pode salvar inúmeras vidas. Christianne Acioli, 42, gerente de Recursos Humanos da Diagnose, Centro de Diagnóstico por Imagem, tinha medo de doar, mas a empresa a incentivou bastante. “Doar sangue se tornou uma missão de vida, existem muitas pessoas que precisam de nós”, disse. 

“A prática passa a fazer parte da minha rotina e a cada quatro meses estarei lá para ajudar mais. Precisamos saber que existe alguém lá fora que precisa dessa nossa solidariedade, que possamos ser doadores de sangue para contribuir com essa missão”, confirma a moradora do bairro Massagueira em Marechal Deodoro, região metropolitana de Maceió. 

Diante da necessidade de manter os hemocentros bem abastecidos, o Governo Federal, por meio do Ministério da Saúde, vem mobilizando a população para procurar o hemocentro mais próximo de casa e doar sangue. “Vamos aproveitar essa oportunidade para reafirmar não só as ações de enfrentamento à pandemia, mas também a necessidade contínua de cumprir o preceito constitucional da saúde como direito fundamental. O sangue, ao longo do tempo, simboliza a vida. E nesse sentido, é importante a doação regular de sangue. Doe sangue regularmente, com a nossa união, a vida se completa”, afirmou o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

Locais para doar em Alagoas

Além dos hemocentros em Maceió e Arapiraca, o Hemoal conta com uma unidade de coleta em Coruripe e agências transfusionais em sete municípios. Procure uma unidade mais próxima de sua casa e faça sua doação de sangue ou medula óssea.
Para saber mais informações sobre endereços e horários de funcionamento das unidades, veja o mapa abaixo.

Critérios para doação de sangue e medula óssea

De acordo com a Coordenação-Geral de Sangue e Derivados do Ministério da Saúde, o procedimento para doação de sangue é simples. Primeiro se faz o cadastro, aferição de sinais vitais, teste de anemia, triagem clínica, coleta de sangue e depois o lanche. Isso tudo leva em média 40 minutos.
 
Vale lembrar que até mesmo quem foi infectado pelo coronavírus pode doar sangue e medula óssea. No entanto, é necessário aguardar 30 dias após completa recuperação da doença. Quem teve contato com pessoas infectadas também precisa esperar 14 dias para poder fazer a doação, apresentando RT-PCR negativo e ausência de sintomas. Já os vacinados, devem esperar o tempo de imunização que vai depender da marca do imunizante.
 
Para doar sangue é necessário ter entre 16 e 69 anos de idade e pesar no mínimo 50 quilos. Mulheres podem doar até três vezes ao ano com intervalo de 3 meses entre as doações. Já os homens podem doar até quatro, com intervalo de 2 meses entre as doações. A doação é voluntária e uma bolsa de apenas 450mL de sangue pode ajudar até quatro pessoas.
 
Candidatos à doação de medula óssea devem ter entre 18 e 35 anos, estar em bom estado de saúde e não apresentar doença infecciosa ou incapacitante. Segundo o Redome, algumas complicações de saúde não são impeditivas para doação, sendo analisado caso a caso.
Doar sangue e medula é seguro! Com a pandemia, todos os protocolos de contenção contra a Covid-19 estão sendo realizados. No dia da doação, será preciso apresentar documento de identificação com foto. Para saber mais sobre os critérios e restrições para doação de sangue e medula óssea, acesse o site cidadao.saude.al.gov.br.

https://app.powerbi.com/view?r=eyJrIjoiMDhiZGE5MjktN2RiMi00NjA0LWE1NDctYzNiZWJlNGQ5NzQ0IiwidCI6ImI0MWExODliLWVlZjItNDZkZi1hN2ExLWFmN2UwNTU0YjkzYiJ9&pageName=ReportSection

Fonte: Brasil 61

Please follow and like us:
Esta entrada foi publicada em notícias. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *