AC: Com estoque de tipagens sanguíneas O negativo, O positivo e B negativo em estado crítico, Hemoacre clama por mais doadores

As tipagens sanguíneas O negativo, O positivo e B negativo do Centro de Hematologia e Hemoterapia do Acre (Hemoacre) estão com o estoque em estado crítico. A informação é da própria instituição, que faz um apelo para que a população acreana doe sangue. 

O Acre conta com três serviços de hemoterapia, localizados na capital e nos municípios de Brasiléia e Cruzeiro do Sul. O Hemocentro Coordenador funciona em Rio Branco, na Avenida Getúlio Vargas, número 2787, Bosque, telefone (68) 3248-1380. Além disso, o Hemoacre possui uma unidade móvel, que atua em Acrelândia, Senador Guiomard, Plácido de Castro e Porto Acre.

Segundo Quésia Nogueira, gerente de Captação de Doadores do Hemoacre, o estoque não é nada bom. “Estamos em estado crítico. Por isso, contamos com a colaboração acreana e esperamos a solidariedade de cada pessoa. Aqueles que não podem doar sangue, devem mobilizar e orientar os que estão aptos. Infelizmente, o sangue ainda não é produzido sinteticamente. Precisamos desse gesto de cidadania de toda a população”, apela. 

Com média de 8 mil bolsas coletadas ao ano, o Hemoacre obteve 3.523 doações de janeiro a junho de 2020. Este ano, o número de doações saltou para 4.783, no mesmo período, mas o quantitativo ainda é insuficiente. 

Ato solidário

Mayara Mello, 28 anos, mora em Rio Branco no Bairro Vila Acre e é doadora desde 2018. Ela conta que tinha medo de ir doar por causa da pandemia da Covid-19, mas que isso não a fez desistir e que também o local está seguindo todos os protocolos de segurança. 

“No dia que cheguei ao Hemoacre, vi uma criança com a idade da minha filha precisando de sangue e, consequentemente, o tipo sanguíneo dela era exatamente o meu”, relembra a cuidadora de idosos que ficou toda sensibilizada com a situação. Ela tem sangue A positivo e está ansiosa para sua próxima doação já agendada. 

Diante da necessidade de manter os hemocentros bem abastecidos, o Governo Federal, por meio do Ministério da Saúde, vem mobilizando a população para procurar o hemocentro mais próximo de casa e doar sangue. “Vamos aproveitar essa oportunidade para reafirmar não só as ações de enfrentamento à pandemia, mas também a necessidade contínua de cumprir o preceito constitucional da saúde como direito fundamental. O sangue, ao longo do tempo, simboliza a vida. E nesse sentido, é importante a doação regular de sangue. Doe sangue regularmente, com a nossa união, a vida se completa”, afirmou o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

Onde doar sangue no Acre

O Hemoacre possui três unidades de coleta, nos municípios de Rio Branco, Brasiléia e Cruzeiro do Sul. Procure a unidade mais próxima de sua casa e faça a sua doação de sangue ou medula óssea. Para saber mais informações sobre endereços e horários de funcionamento das unidades, veja o mapa abaixo. 
Critérios para doação de sangue e medula óssea
 
De acordo com a Coordenação-Geral de Sangue e Derivados do Ministério da Saúde, o procedimento para doação de sangue é simples. Primeiro se faz o cadastro, aferição de sinais vitais, teste de anemia, triagem clínica, coleta de sangue e depois o lanche. Isso tudo leva em média 40 minutos.
 
Vale lembrar que até mesmo quem foi infectado pelo coronavírus pode doar sangue e medula óssea. No entanto, é necessário aguardar 30 dias após completa recuperação da doença. Quem teve contato com pessoas infectadas também precisa esperar 14 dias para poder fazer a doação, apresentando RT-PCR negativo e ausência de sintomas. Já os vacinados, devem esperar o tempo de imunização que vai depender da marca do imunizante.
 
Para doar sangue é necessário ter entre 16 e 69 anos de idade e pesar no mínimo 50 quilos. Mulheres podem doar até três vezes ao ano com intervalo de 3 meses entre as doações. Já os homens podem doar até quatro, com intervalo de 2 meses entre as doações. A doação é voluntária e uma bolsa de apenas 450mL de sangue pode ajudar até quatro pessoas.
 
Candidatos a doação de medula óssea devem ter entre 18 e 35 anos, estar em bom estado de saúde e não apresentar doença infecciosa ou incapacitante. Segundo o Redome, algumas complicações de saúde não são impeditivas para doação, sendo analisado caso a caso.

Doar sangue e medula é seguro! Com a pandemia, todos os protocolos de contenção contra a Covid-19 estão sendo realizados. No dia da doação, será preciso apresentar documento de identificação com foto. Para saber mais sobre os critérios e restrições para doação de sangue e medula óssea, acesse redome.inca.gov.br/hemocentros/hemoacre.

Fonte: Brasil 61

Please follow and like us:
Esta entrada foi publicada em notícias. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *