SE: Mesmo com aumento no número de doações de sangue, estoques de RH negativo continuam baixos em todo o estado

Apesar do aumento no número de doações de sangue no mês de julho, Sergipe está com baixo estoque de alguns tipos sanguíneos de RH negativo. Os estoques dos tipos O negativo e A negativo estão abaixo do nível de segurança. Em todo o período da pandemia, o Centro de Hemoterapia de Sergipe (Hemose) registrou redução nas doações de sangue e apela para o retorno dos doadores regulares e inscrição de novos doadores para retomar os níveis de segurança de seus estoques.

O Hemose conta dois hemocentros na capital e um em Lagarto, responsáveis pela coleta de sangue e de medula óssea. O Hemocentro Coordenador, instalado no Centro Administrativo Governador Augusto Franco, Bairro Capucho, ao lado do Hospital de Urgência de Sergipe (Huse), em Aracaju, tem horário de funcionamento de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 17h, e atende pelo telefone (79) 3225-8000. 

Também em Aracaju fica o Hemocentro Regional, conhecido como Posto Central, localizado na Rua Guilhermino Rezende, número 187, São José. O Posto Central tem horário de funcionamento de segunda a quinta-feira, de 7h às 17h, sexta-feira até 16h e sábado de 8h às 12h, e atende pelo telefone (79) 3302-7621. A capital ainda conta com uma unidade exclusiva para coleta de sangue, localizado no Shopping Riomar, primeiro piso, vizinho à loja Renner. O posto tem horário de funcionamento de terça a quinta-feira, das 13h às 16h, e sexta-feira, das 10h às 16h e atende pelo watsapp (79) 99191-2977. 

Em Lagarto fica o Hemocentro Regional, Unidade José Dantas Oliveira, localizado na Praça Filomeno Hora, número 52, Centro. O horário de funcionamento é de segunda a sexta-feira, das 7h às 13h, e atende pelo telefone (79) 3013-1115.

O Hemose atende as agências transfusionais do Hospital de Urgência de Sergipe (Huse), da Maternidade Nossa Senhora de Lourdes, e dos Hospitais Regionais dos municípios de Nossa Senhora do Socorro, Lagarto e Itabaiana. 

A gerente de coleta do Hemose, Florita Aquino, faz apelos para retomada das doações de sangue regulares e recuperação dos níveis dos estoques do período pré-pandemia. “A pandemia realmente foi um fator que dificultou a doação. Tanto por conta dos protocolos, porque nós reduzimos o número de atendimento para evitar as aglomerações e também por conta dos doadores terem adquirido a própria Covid. A doação é um serviço essencial para a manutenção do tratamento de diversas patologias como anemia falciforme, cirurgias eletivas ou de traumas com grande perda de sangue. O sangue RH negativo é o mais procurado, é o que continua mais difícil”, destaca.

Exemplo de solidariedade

A pandemia pode ter afastado muitos doadores de sangue, mas não conseguiu impedir Carlos Rezende, de 43 anos. O morador do bairro Siqueira Campos, em Aracaju, começou a doar sangue aos 33 anos e já realizou mais de 30 doações. O interesse pela doação foi incentivado por um time de futebol. Um verdadeiro golaço para aqueles que mais precisam: os pacientes que aguardam uma doação de sangue nos hemocentros de Sergipe.

“Comecei a doar através de uma campanha nacional de torcedores do clube Vasco da Gama do Rio de Janeiro. Aqui em Aracaju fui um dos coordenadores de algumas campanhas e acabei me tornando um doador de sangue e plaquetas fidelizado no Hemose. Toda doação é uma sensação enorme em estar ajudando o próximo. Faço o convite para que se tornem doadores porque infelizmente o mundo só descobre a importância da doação quando precisam. Então que façam desse lindo gesto uma rotina”, aconselha.

FOTO: Arquivo pessoal / Carlos Rezende doando sangue no Hemose.

Segundo o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, são realizadas três milhões de doações de sangue por ano na rede do Sistema Único de Saúde (SUS). Ele destaca a importância da doação regular e convoca a população para aderir o gesto de solidariedade e ajudar a salvar vidas. “Vamos aproveitar essa oportunidade para reafirmar não só as ações de enfrentamento à pandemia, mas também a necessidade contínua de cumprir o preceito constitucional da saúde como direito fundamental. O sangue, ao longo do tempo, simboliza a vida. E nesse sentido, é importante a doação regular de sangue. Doe sangue regularmente, com a nossa união, a vida se completa,” ressalta o ministro.

Critérios para doação de sangue e medula óssea 

De acordo com a Coordenação-Geral de Sangue e Derivados do Ministério da Saúde, o procedimento para doação de sangue é simples. Primeiro se faz o cadastro, aferição de sinais vitais, teste de anemia, triagem clínica, coleta de sangue e depois o lanche. Isso tudo leva em média 40 minutos.
 
Vale lembrar que até mesmo quem foi infectado pelo coronavírus pode doar sangue e medula óssea. No entanto, é necessário aguardar 30 dias após completa recuperação da doença. Quem teve contato com pessoas infectadas também precisa esperar 14 dias para poder fazer a doação, apresentando RT-PCR negativo e ausência de sintomas. Já os vacinados, devem esperar o tempo de imunização que vai depender da marca do imunizante.
 
Para doar sangue é necessário ter entre 16 e 69 anos de idade e pesar no mínimo 50 quilos. Mulheres podem doar até três vezes ao ano com intervalo de 3 meses entre as doações. Já os homens podem doar até quatro, com intervalo de 2 meses entre as doações. A doação é voluntária e uma bolsa de apenas 450mL de sangue pode ajudar até quatro pessoas.
 
Candidatos a doação de medula óssea devem ter entre 18 e 35 anos, estar em bom estado de saúde e não apresentar doença infecciosa ou incapacitante. Segundo o Redome, algumas complicações de saúde não são impeditivas para doação, sendo analisado caso a caso.
 
Doar sangue e medula é seguro! Com a pandemia, todos os protocolos de contenção contra a Covid-19 estão sendo realizados. No dia da doação, será preciso apresentar documento de identificação com foto. Para saber onde doar sangue ou se cadastrar para doar medula óssea, acesse o portal do Hemose ou veja o mapa abaixo.

https://app.powerbi.com/view?r=eyJrIjoiMDhiZGE5MjktN2RiMi00NjA0LWE1NDctYzNiZWJlNGQ5NzQ0IiwidCI6ImI0MWExODliLWVlZjItNDZkZi1hN2ExLWFmN2UwNTU0YjkzYiJ9&pageName=ReportSection

Fonte: Brasil 61

Please follow and like us:
Esta entrada foi publicada em notícias. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *