Hemocentro de Roraima adota estratégia para mobilizar roraimenses a doar sangue e medula óssea

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Roraima está com um bom estoque de bolsas de sangue para procedimentos transfusionais. Mas, apesar da estabilidade, o Centro de Hemoterapia e Hematologia de Roraima, o Hemoraima, reforça a importância da manutenção diária dos estoques e do cadastro voluntário para doação de medula óssea. É o que aponta a gerente do Núcleo de Captação dos Doadores do Hemoraima, Juliane Uchoa.

“Quanto mais pessoas se cadastrarem, mais oportunidades teremos de ajudar quem tanto precisa. Ambos os procedimentos, tanto a doação de sangue quanto o cadastro para doação de medula são atos extremamente solidários e que podem fazer a diferença na vida de quem precisa”, reforçou.

O Hemoraima, localizado em Boa Vista, no Norte de Roraima, é o único hemocentro do estado e é responsável pelo abastecimento de todas as unidades hospitalares, sejam elas da rede pública ou privada. Para facilitar a doação, o instituto indica que os voluntários compareçam ao hemocentro e façam uma pequena coleta de sangue para verificar o tipo sanguíneo e a provável compatibilidade com algum paciente. 

Logo depois, o cadastro é repassado para o Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea (Redome), do Instituto Nacional do Câncer (Inca), órgão nacional responsável pelo gerenciamento das informações do doador e do paciente. Caso haja compatibilidade, o Redome entrará em contato com o doador para retirada das células.

Coordenação estadual

Apesar da gestão centralizada em Boa Vista, o Hemoraima é de fácil acesso aos doadores dos municípios de Alto Alegre, Pacaraima e Amajari. Segundo a gerente do Núcleo de Captação dos Doadores do Hemoraima, Juliane Uchoa, para mobilizar os moradores dos outros 11 municípios do estado, a instituição trabalha com estratégias de divulgação e agendamentos prévios.

“Às vezes, quem mora em determinadas regiões, não consegue chegar até a unidade para poder realizar o procedimento. Então trabalhamos com campanhas de divulgação. Acreditamos que, quanto mais falarmos sobre este assunto, a população entenderá que a doação de sangue é um procedimento tranquilo e, além dela ser um ato de muita generosidade, de nobreza, ela ajuda diretamente no tratamento de pacientes de uma série de doenças”, explicou a gerente.

O hemocentro está localizado na na Avenida Brigadeiro Eduardo Gomes, próximo ao Hospital Geral de Roraima (HGR). Para agendar a sua doação de sangue ou cadastro para doação de medula óssea, basta enviar uma mensagem para o WhatsApp (95) 9.8404-9593.

Braço solidário

Para Lauro Cavalcante, fisioterapeuta e morador da cidade de Boa Vista, doar medula óssea representa uma oportunidade de salvar vidas. Após fazer o cadastro para doação de medula, Lauro conseguiu um paciente compatível e já realizou o transplante. O fisioterapeuta, de 40 anos, também é doador regular de sangue.
 
“Eu já fiz uma doação e se eu tiver a oportunidade de doar as outras duas vezes eu vou doar. Tive uma colega de trabalho que a filhinha dela foi diagnosticada com leucemia e eu pude presenciar o sofrimento que ela passou com a filha, entre viagens, tratamentos e internações. No caso da filha dela, a única solução para o problema seria uma transfusão de medula. ”

Foto: Arquivo Pessoal / Lauro Cavalcante, à esquerda, ao lado de suas colegas de profissão; Letícia Azevedo, enfermeira, de vermelho; Natalia Bueno, enfermeira, de azul e Jéssica Maria, técnica de enfermagem, à direita.

Doação de sangue

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, garante que doar sangue e medula óssea é um ato de amor que pode salvar muitas vidas, “Vamos aproveitar essa oportunidade para reafirmar não só as ações de enfrentamento à pandemia, mas também a necessidade contínua de cumprir o preceito constitucional da saúde como direito fundamental. O sangue, ao longo do tempo, simboliza a vida. E, nesse sentido, é importante a doação regular. Doe sangue regularmente. Com a nossa união, a vida se completa” afirmou.

E quem vacinou contra a Covid-19 pode doar sangue?

Após a vacinação, é preciso aguardar um período para poder doar sangue e medula, de acordo com o tipo de vacina, conforme quadro abaixo: 

LaboratórioInaptidão para doação de sangue
Coronavac48 horas
Astrazeneca/Oxford/Fiocruz7 dias
BioNTech/Fosun Pharma/Pfizer7 dias 
Janssen-Cilag7 dias
Gamaleya National Center7 dias 

Fonte: Ministério da Saúde

Onde doar sangue e medula óssea em Roraima

Roraima possui apenas um hemocentro, que também funciona como unidade de coleta e hemoterapia. Procure o Hemoraima e faça a sua doação de sangue e medula óssea. Agende a sua doação pelo WhatsApp, na Central de Atendimento ao Doador, no número (95) 9.8404-9593. O HEMORAIMA está localizado em Boa Vista, na Avenida Brigadeiro Eduardo Gomes, 3418, próximo ao Hospital Geral de Roraima (HGR). Para saber mais informações, veja o mapa abaixo. 

Critérios para doação de sangue e medula óssea

De acordo com a Coordenação-Geral de Sangue e Derivados do Ministério da Saúde, o procedimento para doação de sangue é simples. Primeiro se faz o cadastro, aferição de sinais vitais, teste de anemia, triagem clínica, coleta de sangue e depois o lanche. Isso tudo leva em média 40 minutos.

Vale lembrar que até mesmo quem foi infectado pelo coronavírus pode doar sangue e medula óssea. No entanto, é necessário aguardar 30 dias após completa recuperação da doença. Quem teve contato com pessoas infectadas também precisa esperar 14 dias para poder fazer a doação, apresentando RT-PCR negativo e ausência de sintomas. Já os vacinados devem esperar o tempo de imunização, que vai depender da marca do imunizante.

Para doar sangue é necessário ter entre 16 e 69 anos de idade e pesar no mínimo 50 quilos. Mulheres podem doar até três vezes ao ano com intervalo de três meses entre as doações. Já os homens podem doar até quatro, com intervalo de dois meses entre as doações. A doação é voluntária e uma bolsa de apenas 450mL de sangue pode ajudar até quatro pessoas.

Candidatos a doação de medula óssea devem ter entre 18 e 35 anos, estar em bom estado de saúde e não apresentar doença infecciosa ou incapacitante. Segundo o Redome, algumas complicações de saúde não são impeditivas para doação, sendo analisado caso a caso.

Doar sangue e medula é seguro! Com a pandemia, todos os protocolos de contenção contra a Covid-19 estão sendo realizados. No dia da doação, será preciso apresentar documento de identificação com foto. Para saber onde doar sangue ou se cadastrar para doar medula óssea, acesse o portal do Hemoraima.

https://app.powerbi.com/view?r=eyJrIjoiMDhiZGE5MjktN2RiMi00NjA0LWE1NDctYzNiZWJlNGQ5NzQ0IiwidCI6ImI0MWExODliLWVlZjItNDZkZi1hN2ExLWFmN2UwNTU0YjkzYiJ9&pageName=ReportSection

Fonte: Brasil 61

Please follow and like us:
Esta entrada foi publicada em notícias. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *