Pacientes com transtorno cognitivo são beneficiados com mudanças pós-Covid-19

Em palestra divulgada pela plataforma especializada em neurociência, Neurodiem, o neurologista e diretor da Clínica de Memória do Hospital Universitário em Genebra, Giovanni Frisoni, compartilhou algumas reflexões sobre o legado de longo prazo da pandemia da Covid-19. Segundo o especialista, pacientes com comprometimento cognitivo foram beneficiados com a teleconferência e com testes neuropsicológicos administrados remotamente. “Acredito que o uso extensivo de instalações de teleconferência nas últimas semanas tem nos ensinado algumas lições sobre o monitoramento de distúrbios comportamentais e terá um impacto também sobre a avaliação diagnóstica nos próximos meses e anos”, afirma.

Giovanni explica que com a teleconferência é possível observar o paciente em seu ambiente de vida, além de poder ser organizada com muito mais frequência do que as visitas pessoais. “Nossa população é vulnerável e não era adequado virem ao hospital para não serem infectados. Conseguimos, com isso, avaliar a eficácia da intervenção via teleconferência em pacientes com insônia, agitação, ilusões, alucinações ou delírios e obter ótimos resultados”, declara.

Parte do arsenal dos tempos pós-Covid-19 também são os testes neuropsicológicos computadorizados que podem ser administrados remotamente, mesmo antes não sendo compatível com esse formato. “Graças a pandemia, aprendemos que podemos fazer a avaliação de distúrbios comportamentais, podemos dar os diagnósticos aos pacientes e podemos realizar a parte inicial da avaliação tudo de forma remota”, comemora.

Pensando em solucionar o abandono e a rejeição do paciente às terapias tradicionais, o neurocientista, Fabiano de Abreu, criou a neuroterapia, um tipo de terapia personalizada baseada em cada perfil bioquímico. “Devido a não aceitação do problema pelo próprio paciente, pensei numa estratégia necessária relacionada ao comportamento deles, identificando quais neurotransmissores estão afetados para trabalhar de forma direcionada ao significado e, assim, dar significância”, ressalta.

A Neurodiem é um serviço Biogen MA Inc. O conteúdo da plataforma é desenvolvido de forma independente por autores e pesquisadores científicos e voltados para profissionais de saúde médico. Os temas são selecionados conforme a relevância dos avanços científicos em neurociência.

 FONTE: MF Press Global

Consultoria, comunicação, assessoria de imprensa e artística

Consultoria, comunicación, asesoria de prensa y artístico

Consulting, communication, press and artistic consultancy

www.pressmf.global – [email protected] 

Please follow and like us:
Esta entrada foi publicada em Informe científico. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *