Síndrome do pânico: como identificar uma crise?

Foto: Reprodução/Canal Dr. Ajuda

A síndrome do pânico é um transtorno em que acontecem crises repentinas e intensas de ansiedade, associada a sintomas físicos e uma forte sensação de medo ou desespero. Durante um ataque de pânico, são disparados no cérebro vários neurotransmissores envolvidos no que chamamos de reação de luta ou fuga. Na crise de pânico, tudo isso acontece sem que a pessoa esteja diante de nenhum perigo ou ameaça e pode ocorrer em qualquer situação, de forma repentina e inesperada. Além de todos os sintomas físicos, a pessoa sente um medo intenso, um desespero e uma sensação de perda de controle, de que vai enlouquecer ou morrer. Por não saber o que está acontecendo, geralmente a pessoa acredita estar tendo um ataque cardíaco ou um AVC.

Quando essas crises são frequentes e sem um fator desencadeante, estamos diante de uma síndrome ou transtorno do pânico. Com o tempo, a pessoa passa a ter medo de sofrer essas crises em locais nos quais sejam difíceis o socorro ou a fuga e passa a ter um comportamento de evitar tais situações. E, com isso, o repertório de atividades da pessoa vai ficando cada vez mais restrito até o momento que passa a não mais ter coragem de sair de casa.

Confira dicas para lidar com a crise de pânico:

  • Quando começar a se sentir mal, percebendo que é uma crise de pânico, procure se possível um local mais tranquilo em que você possa se sentar, respirar fundo e tentar controlar os pensamentos, racionalizando sobre os sintomas.
  • Puxe o ar lentamente contando até 4, segure contando até 2, solte o ar contando até 4 e segure no vazio contando até 2. Repita esse processo até sentir que controlou a hiperventilação.
  • Foque a sua atenção em alguma coisa, pode ser um objeto, pode ser uma textura ou cheiro conhecido e pode ser a própria respiração.
  • Outra alternativa é você imaginar que está em um lugar que te traga felicidade, calma. 

Cada pessoa irá encontrar uma técnica com a qual se identifique mais. O importante é sempre lembrar que é algo passageiro e que tem tratamento. 

CONTEÚDO PARA EMISSORAS DE RÁDIO: Nesta edição, você pode utilizar dois áudios sobre o tema:

  1. O que é?
  2. Como lidar?

Para saber mais, assista ao vídeo do Dr. Ajuda sobre o assunto. 

Continue Lendo#blog#Dr. Ajuda!#Saúde

Fonte: Brasil 61

Please follow and like us:
Esta entrada foi publicada em notícias. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *