Mineração Rio do Norte faz parceria com comunidade para explorar Copaíba

Iniciada em 2010, este ano a iniciativa começou a campanha em agosto e segue até dezembro. Foto: Анатолий Стафичук/Pixabay

A Mineração Rio do Norte (MRN) vem coletando o óleo de copaíba de forma sustentável no oeste do Pará por meio de parceria com o Projeto Manejo de Copaíba e comunidades desta região. O óleo de copaíba é muito utilizado na medicina como cicatrizante e na indústria de cosméticos para a produção de xampus e cremes hidratantes. 



Iniciada em 2010, este ano a iniciativa começou a campanha em agosto e segue até dezembro, envolvendo comunitários do Território Quilombola de Alto Trombetas 2, município de Oriximiná (PA). O projeto faz parte do Programa de Educação Socioambiental (PES) da MRN em cumprimento a condicionantes do Ibama e executada, atualmente, pela consultoria Florestas Engenharia. 

FPM: recursos podem ser investidos em infraestrutura municipal com ampliação de empregos, mais saúde e escolaridade para a população

Saiba como baixar o aplicativo Caixa Tem e solicitar empréstimos de até mil reais

O objetivo é realizar o inventário e monitoramento das copaibeiras e viabilizar treinamentos para os comunitários, além de incrementar a produtividade e renda da comunidade para realizar a extração sustentável do óleo de copaíba para garantir a conservação desta espécie.

Os 25 participantes, entre comunitários e consultores técnicos, acompanham atividades de monitoramento, inventário florestal da espécie Copaibeira (Copaifera sp.) e coleta de óleo no platô Monte Branco; e fazem treinamentos em temas como comercialização, vendas, gestão administrativa e educação ambiental nas comunidades. “O projeto envolve quatro campanhas com 25 dias cada uma. Este ano foram incluídas na programação as capacitações em Sistemas Agroflorestais (SAFs) e manejo florestal comunitário”, comenta Genilda Cunha, analista de Relações Comunitárias da MRN.

Fonte: Brasil 61

Please follow and like us:
Pin Share
Esta entrada foi publicada em notícias. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *