CBA assina carta e pede protagonismo do Brasil na COP26

CEO da Companhia Brasileira de Alumínio (CBA). Foto: Ricardo Carvalho

O CEO da Companhia Brasileira de Alumínio (CBA), Ricardo Carvalho, assinou carta para desenvolver ações ambiciosas e participar como protagonista na luta do Brasil nas negociações do clima. O movimento é liderado pelo Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS) e tem participação de mais de 100 empresas, nacionais e estrangeiras, além de entidades setoriais. O documento será entregue ao governo brasileiro, com a intenção de que o texto seja levado para a conferência das Nações Unidas sobre mudanças climáticas, a COP26, que será realizada em novembro, na Escócia. 

Lei do Governo Digital passa a valer para os municípios

Projeto proíbe bloqueio de recursos para fiscalizar mineração

“Estamos comprometidos em gerar contribuições positivas para o meio ambiente e a sociedade, por meio de uma agenda que prevê a oferta de alumínio de baixo carbono, desenvolvimento social e atuação em toda a cadeia de valor. Do ponto de vista ambiental, um fator primordial é nossa capacidade de geração de 100% de energia elétrica pelas nossas hidrelétricas, além de iniciativas e investimentos no processo produtivo para a redução de emissões de gases de efeito estufa (GEE)”, comentou Carvalho. Segundo o executivo da CBA, a empresa tem como estratégia ESG que orienta e estrutura as iniciativas da Companhia. “Por isso participar desta iniciativa reafirma o compromisso assumido no enfrentamento às mudanças climáticas.”, disse o CEO. 

Além de signatária desta carta, a CBA aderiu também ao compromisso com o clima promovido pelo Science Based Targets (SBTi), iniciativa conjunta do Pacto Global, CDP e outras instituições, dedicada à redução das emissões de GEE, e se juntou ao Acordo Ambiental São Paulo. Anualmente, a CBA publica seu inventário de emissões no programa Brasileiro GHG Protocol, atestando a rastreabilidade, confiabilidade e transparência dos dados, por meio de auditoria externa. A companhia obteve nota A- (categoria de Liderança) na avaliação do CDP, um dos principais ratings globais de sustentabilidade mundial. “Esses movimentos retratam nosso genuíno compromisso em ampliar a consciência e engajamento de todos e todas para uma agenda verde eficaz, e nos colocarmos como participantes e colaboradores nesta jornada”, diz Carvalho.

Continue Lendo#Brasil#Sustentabilidade#Brasil MineralReportagem:

Luciana BuenoJornalista formada há 15 anos e pós-graduada em ciências políticas, com experiência em redação, rádio, televisão e assessoria de imprensa. Antes de ingressar na redação do Brasil 61, passou por importantes órgãos, como Ministério da Saúde e Ministério da Justiça além de grandes emissoras como, TV Bandeirantes, Record e TV Globo. Possui experiência em gerenciamento de crise, jornalismo web, redação, edição e revisão de textos, produção de conteúdo de rádio, televisão e assessoria de comunicação. Edição:

Luciana BuenoJornalista formada há 15 anos e pós-graduada em ciências políticas, com experiência em redação, rádio, televisão e assessoria de imprensa. Antes de ingressar na redação do Brasil 61, passou por importantes órgãos, como Ministério da Saúde e Ministério da Justiça além de grandes emissoras como, TV Bandeirantes, Record e TV Globo. Possui experiência em gerenciamento de crise, jornalismo web, redação, edição e revisão de textos, produção de conteúdo de rádio, televisão e assessoria de comunicação.

Fonte: Brasil 61

Please follow and like us:
Esta entrada foi publicada em notícias. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *