Rio Grande do Norte vai receber 451,2 mil doses de vacina contra a Covid-19

Vacina contra Covid-19 - Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Rio Grande do Norte vai receber mais 451,2 mil doses de vacinas contra a Covid-19. São 59,6 mil doses da Pfizer, 110 mil doses da Astrazeneca, produzidas pela Fundação Oswaldo Cruz, e mais 281,6 mil doses da Coronavac, produzidas pelo Instituto Butantan. Os imunizantes foram enviados pelo Ministério da Saúde na última semana. O estado já recebeu 5,3 milhões de doses de vacinas Covid-19 – mais de 4,4 milhões foram aplicadas. 

Essas vacinas estão destinadas para a primeira dose da população acima de 18 anos e, também, para a segunda dose das pessoas que precisam completar o esquema vacinal. Além disso, os imunizantes foram enviados para aplicação de reforço dos grupos prioritários de idosos, pessoas imunossuprimidas e profissionais de saúde, devido ao elevado risco de óbito pela doença. 

Hospital baiano poderá realizar cirurgias a distância com a chegada do 5G

Novembro Azul: “Cuide do que é seu” é o tema deste ano para conscientizar os homens

Crianças de até 9 anos estão adoecendo mais por vírus respiratórios

Até o momento, o Ministério da Saúde distribuiu mais de 334 milhões de doses para todo o país. De acordo com o médico infectologista Hemerson Luz, esses envios realizados pelo Governo Federal são importantes para combater a doença. 

“A vacinação, como medida de controle da pandemia, associada às outras medidas como distanciamento social e de uso da máscara, tem dado um resultado enorme na disseminação da Covid-19. Como resultado, hoje é possível discutir a não utilização de máscara em espaços abertos, o retorno às aulas presenciais e o resto de eventos coletivos”, destacou.

Antes de enviar essas doses ao estado, o Ministério da Saúde já havia concluído o envio de imunizantes para vacinar com a primeira dose ou dose única toda a população brasileira acima de 18 anos. Além disso, todos os grupos prioritários do Programa Nacional de Operacionalização (PNO) já foram atendidos. 

Um ponto importante observado pelo Ministério da Saúde é que mais de 18 milhões de pessoas deixaram de voltar ao posto para tomar a segunda dose. Por isso, o órgão ressalta a necessidade de completar o esquema vacinal, pois apenas com as duas doses da vacina é possível garantir a máxima proteção oferecida pelas vacinas. 
 

Fonte: Brasil 61

Please follow and like us:
Pin Share
Esta entrada foi publicada em notícias. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *