Covid-19: a criançada pergunta e infectologista responde

Vacina. Foto: José Cruz/Agência Brasil

Muitas pessoas ainda têm dúvidas sobre o processo de vacinação contra Covid-19 no Brasil. Com a criançada não é diferente. Por isso, o portal Brasil61.com conversou com a pequena Ruth Arnault, de 9 anos. Ela mora em Brasília e vai representar todas as crianças que ainda têm questões a serem respondidas sobre esse tema tão importante. E quem vai tirar todas as dúvidas é a infectologista Ana Helena Germoglio 

Olá Dra. Ana Helena Germoglio! Sou Ruth Arnault, tenho 9 anos e moro em Brasília.  Gostaria de saber se a vacinação de crianças contra a Covid-19 é obrigatória?

“A vacinação de crianças, de adultos ou qualquer vacinação no Brasil não é obrigatória. Mas claro, no meio de uma pandemia, como a que estamos vivendo, cabe a cada um de nós fazer a nossa parte.”

E doutora é preciso de prescrição médica para me vacinar contra a doença?

“Para vacinar contra Covid-19 ou qualquer outra doença, nem adulto, nem criança precisa levar prescrição médica. Somente levar a identificação, o cartão de vacinação da criança, acompanhada do pai ou responsável.” 

Certo doutora. E a  vacina para crianças é a mesma aplicada em adultos?

“A vacina de criança, a Pfizer é diferente da vacina de adulto. Ela é um terço da dose e vem em um frasquinho diferente. Já a CoronaVac é a mesma vacina.”

E Dra. Ana Helena, depois de tomar a primeira dose, quanto tempo preciso esperar para tomar a segunda dose?

“Se a criança tomar a Pfizer, após oito semanas vai tomar a segunda dose. Se for a CoronaVac, após 28 dias. Mas, por enquanto, para as crianças, não há recomendação de terceira dose.”

Entendi. Mas ainda fiquei com uma dúvida. As crianças precisam de doses de reforço?

“Até hoje, existe a recomendação de duas doses para as crianças. Ainda não existe, por parte do Ministério da Saúde, a orientação de uma terceira dose. Mas, claro, isso pode mudar.”

Agora entendi, Dra. Ana Helena. E na escola eu posso abraçar meu amigo?

“Hoje, nem todas as crianças estão vacinadas e ainda temos uma circulação viral muito grande, não recomendamos que elas fiquem abraçando os outros coleguinhas na escola. Deixa para abraçar quem mora na mesma casa que você ou quando tivermos com a pandemia mais controlada.”

Tá certo, Dra. Ana Helena. Agora um exemplo que tenho dúvida: meu pai e minha mãe estão com Covid-19, eu posso estar com a doença?

“Como temos a variante Ômicon, que é altamente transmissível, a criança habitando o mesmo local e sem uso de máscara, por exemplo, junto com o pai ou a mãe infectados, é bem provável que a criança pegue. Mas, geralmente, a maior parte das crianças desenvolvem formas bem leves.”

E uma última pergunta Dra. Ana Helena. Até quando vou ter que usar máscara?

“Por enquanto, não temos uma perspectiva de retirar a máscara tão cedo. Até porque a circulação do vírus ainda é muito grande. Ainda precisamos vacinar grande parte da população e reduzir muito a quantidade de casos para pensar em retirar a máscara.” 

Obrigada, Dra. Ana Helena Germoglio!

E essas foram as dúvidas da pequena Ruth. E você ainda tem mais alguma dúvida? Quer perguntar ao especialista mais alguma questão?  Para saber mais, acesse o portal Brasil61.com

O Ministério da saúde tem enviado lotes de imunizantes para todos os estados. Há doses suficientes para todos. Atualmente, pessoas acima de 18 anos podem tomar doses dos imunizantes da Pfizer, CoronaVac, AstraZeneca e Jansen (que é dose única). A segunda dose tem intervalos diferentes entre os fabricantes. É importante verificar o seu cartão de vacina e não atrasar a dose. 

Quem tomou a segunda dose há mais de quatro meses, deve procurar os postos para a aplicação da dose de reforço. A estratégia ajuda a manter os anticorpos em níveis suficientes para combater a Covid-19.

Fonte: Brasil 61

Please follow and like us:
Pin Share
Esta entrada foi publicada em notícias. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *