Menos de 10% da população vacinável no Amapá tomou a dose de reforço

Foto: Myke Sena/MS

No Amapá, 47 mil e duzentas pessoas receberam o reforço da vacina contra a Covid-19 até o dia 11 de fevereiro, segundo dados do vacinômetro estadual. Ao considerar que mais de 569 mil amapaenses podem se imunizar, o percentual dos que estão com o ciclo completo não chega a 10%. Quem n

ão tomou a segunda dose precisa, o quanto antes, procurar uma unidade de saúde. Os que já fizeram isso, há pelo menos quatro meses, podem ir atrás do reforço.

“Peço que fiquem atentos ao calendário vacinal e procure um posto de vacinação quando chegar a sua vez. A dose de reforço é fundamental para frear o avanço de novas variantes e reduzir internações e óbitos aqui em nosso estado”, alerta o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga

Com a carteira de vacinação em dia, o operador de máquinas Cristiano Mendes (35), morador de Macapá, disse que todas as idas ao posto de imunização foram importantes, em especial o momento do reforço.  “Foi uma sensação de alívio e de muita alegria para mim. Me senti mais forte para enfrentar esse vírus. E para as pessoas que ainda não tomaram a segunda dose espero que decidam a tomar é só assim terão uma chance contra o vírus. E a vacina para mim significa vida e mais saúde. Muitos queriam essa chance e não tiveram tempo”, descreveu.

O Amapá aplicou, desde o início da campanha, quase um milhão de doses da vacina contra a doença. Desse total, 518.634 são primeira dose, 379.265 de segunda dose e dose única. Os dados são da Secretaria estadual, disponibilizados em 11 de fevereiro. 

Covid-19: Saúde reduz de 15 para 10 dias o afastamento de trabalhadores com teste positivo

Para estimular a população a completar o ciclo vacinal, o Ministério da Saúde promove ações de imunização em massa. A estratégia de oferecer a terceira dose funciona como um auxílio para manter os anticorpos em níveis suficientes para combater a Covid-19.

Além da vacina, a orientação é manter com os cuidados sanitários como usar máscara e álcool gel, manter o distanciamento mínimo necessário e os ambientes ventilados.

Fonte: Brasil 61

Please follow and like us:
Pin Share
Esta entrada foi publicada em notícias. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *