Em Suzano (SP), Governo Federal assina retomada de obras de 600 moradias para famílias de baixa renda

O Governo Federal vai investir mais R$ 12 milhões para a conclusão do Residencial Suzano II. Dessa forma, o investimento total será de R$ 70,2 milhões, incluindo contrapartida estadual de R$ 12,6 milhões (Foto: Divulgação /MDR)

O Governo Federal, por meio do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), autorizou, nesta quinta-feira (3), a retomada de obras do Residencial Suzano II, na cidade de Suzano, em São Paulo. O empreendimento conta com 600 moradias e vai beneficiar cerca de 2,4 m

il pessoas de baixa renda com a casa própria.

O secretário nacional de Habitação, Alfredo Eduardo dos Santos, participou da cerimônia de assinatura do termo de continuidade do residencial. Ele explicou o curso das intervenções que serão realizadas.

“As obras serão retomadas, dando prioridade para a Torre A, com previsão de entrega para junho de 2022. Já a Torre B tem previsão de entrega até o final deste ano. Assim, mais 600 famílias retomam o sonho da casa própria”, afirmou o secretário.

O Governo Federal vai investir mais R$ 12 milhões para a conclusão do Residencial. Dessa forma, o investimento total será de R$ 70,2 milhões, incluindo contrapartida estadual de R$ 12,6 milhões.

Em João Pessoa (PB), MDR inaugura obras que vão melhorar transporte público sobre trilhos

Governo Federal reconhece a situação de emergência em seis cidades atingidas por desastres naturais

O Residencial Suzano II foi originalmente contratado em 2014 e teve as obras paralisadas em março de 2018. Em outubro de 2020, os serviços foram retomados, mas em março de 2021 houve nova paralisação, quando a construtora alegou dificuldades financeiras para concluir a obra, que estava com 97,22% de conclusão.

Os imóveis contarão com dois quartos e terão, juntamente com o condomínio, infraestrutura completa de água, esgoto, energia elétrica, pavimentação, iluminação pública e drenagem.

Fonte: Brasil 61

Please follow and like us:
Pin Share
Esta entrada foi publicada em notícias. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *