Produção nacional de vacinas e insumos

Foto: Divulgação/Governo Federal

Oi gente, tudo bem? Fabi Costa aqui para o penúltimo episódio dessa série de podcasts Onde tem SUS, tem vacina.

No episódio de hoje, vamos falar de

uma coisa que dá muito orgulho! A produção nacional de vacinas e insumos.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária, a Anvisa, autorizou, no dia 30 de abril de 2021, que a Fiocruz produzisse, aqui no Brasil, o ingrediente farmacêutico ativo da vacina de Oxford e da AstraZeneca.

Sabe qual foi o resultado disso? Em fevereiro deste ano, a Fiocruz fabricou o primeiro lote com 707 mil doses de vacina feita aqui no Brasil. Vamos ouvir o anúncio de quando isso aconteceu?

“A Fiocruz disponibiliza à sociedade brasileira, através do Ministério da Saúde, as primeiras doses da vacina cem por cento nacional para a Covid-19.”

É nosso SUS sendo ainda mais fortalecido, gente! É o Brasil dando um importante passo na sua história de imunização da população. Mas quem melhor resumiu foi o nosso Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. 

“Isso representa uma aposta no fortalecimento do complexo econômico industrial da saúde, que é indissociável para um país que, há 30 anos, apostou em construir o maior sistema de acesso universal, igualitário e gratuito do mundo, para um país com mais de 210 milhões de brasileiros.”

Só pra gente ter uma ideia, a previsão é que, para este ano de 2022, o Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos de Biomanguinhos, da Fiocruz, produza mais de 100 milhões de doses da vacina contra a covid-19.

E pra comemorar tudo isso, a gente está dedicando um episódio inteiro a essa importante conquista. Por isso, vamos ouvir o que o Doutor Maurício, lá de Biomanguinhos, tem a dizer sobre esse trabalho histórico que está sendo feito.

“Eu diria que nós temos duas coisas mais valiosas aqui: uma é esse conhecimento que foi acumulado, né? Conhecimento tecnológico, como o conhecimento tácito também de se fazer, que é muito difícil e as instalações que a gente conseguiu construir aqui em Biomanguinhos. E o segundo são as pessoas, né. As pessoas extremamente comprometidas, dedicadas e com capacidade. Com capacitação pra fazer esse trabalho. Então, essa junção dessas duas coisas, com a tradição que a Fiocruz tem na produção de vacinas desde a sua criação, acho que isso que dá a força de Biomanguinhos.”

Tem como não se emocionar, gente? É Brasil, é SUS, é vacina pra nosso povo. 

Até o próximo episódio do Onde tem SUS, tem Vacina.

Fonte: Brasil 61

Please follow and like us:
Pin Share
Esta entrada foi publicada em notícias. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.