300 moradias a famílias de baixa renda são entregues em São Paulo

Foto: Adalberto Marques/MDR

O Governo Federal, por meio do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), entregou, nesta quarta-feira (15), 300 moradias a famílias de baixa renda da cidade de São Paulo. O ministro Rogério Marinho participou da cerimônia de repasse das chaves das últimas unidades do Conjunto Habitacional Guido Caloi, localizado no bairro Jardim São Luís.

“O sentimento que eu tenho toda vez que eu entrego uma casa própria para quem mais precisa é de gratidão. Todo brasileiro precisa ter a dignidade de ter onde morar, de garantir a segurança dos seus filhos e parentes, e é isso que estamos levando para essas pessoas”, destacou o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho.

O residencial, que integra o Programa Casa Verde e Amarela, conta com 1 mil apartamentos.

As demais 700 unidades foram entregues em 2020. O empreendimento recebeu investimento de R$ 124,6 milhões, dos quais R$ 96 milhões foram por meio do Fundo de Arrendamento Residencial (FAR), com contrapartida de R$ 18,7 milhões do governo estadual e de R$ 9,9 milhões da prefeitura municipal.

Maria Gracieti Barbosa, mãe de dois filhos, foi uma das beneficiadas com a nova moradia. Ela morava de aluguel e se emocionou ao falar sobre a conquista da casa própria. “Eu estou muito alegre de receber essa casa, orei muito e depois
de dez anos essa vitória chegou. Agora estou aqui com a minha chave”, comemorou.

O Conjunto Habitacional abriga pessoas removidas durante a execução das obras de canalização do córrego Ponte Baixa, na zona sul da capital. Ele é composto por quatro módulos, sendo três com 300 unidades e um com 100.

Cada condomínio é independente, com guarita, entradas de água, energia e gás e equipamentos de lazer próprios, como quadra, churrasqueira, playground e salão comunitário.

Outro diferencial é que os prédios contam com elevadores antivandalismo. Os apartamentos medem 48,32 m², com dois quartos, sala, cozinha, banheiro e área de serviço.

Visita à obra

Em Osasco, o ministro Rogério Marinho acompanhou o andamento das obras de urbanização do Jardim Rochdale. Além da construção de 2 mil unidades habitacionais, já concluídas e entregues, as ações no município preveem obras de infraestrutura, como rede de coleta de esgoto sanitário, pavimentação, rede de drenagem de águas pluviais, contenção e estabilização do solo e ligações domiciliares de energia elétrica.

O prefeito de Osasco, Rogério Lins, reforçou que a visita do ministro Rogério Marinho na maior obra de canalização de infraestrutura da região é de extrema importância para a população. “Nos últimos dois anos, com a ajuda do Governo Federal, ela teve uma execução de mais de 70%. E, com isso, trouxe dignidade e qualidade de vida para as famílias que moram na região”, comentou.

O investimento total nesse empreendimento é de R$ 114,1 milhões, dos quais R$ 88,7 milhões são provenientes do Orçamento Geral da União (OGU) e R$ 25,3 milhões, de contrapartida do governo municipal. Ao todo, mais de 9,3 mil famílias serão beneficiadas com as intervenções.

O contrato de urbanização contempla ainda a construção de um Centro Cultural, com obras físicas concluídas e à espera de instalação de móveis e equipamentos a cargo do município, além da recuperação de área degradada e regularização fundiária e trabalho social.

“Nós estamos mudando a qualidade de vida das pessoas desta região. Em apenas dois anos, fizemos mais do que foi feito em dez. Essa parceria com o governo estadual foi essencial para que pudéssemos fornecer o tratamento diferenciado a essas casas”, observou o ministro Rogério Marinho.

Condomínio Cedro Rosa

Em São Bernardo do Campo, o ministro entregou 12 unidades habitacionais do Condomínio Cedro Rosa, que fica no assentamento Capelinha. O empreendimento faz parte de ações de urbanização do local, que preveem, no total, a construção de 194 moradias – 122 já foram entregues. As últimas 60 estão em construção.

A operadora de caixa Jéssica Fernandes, uma das beneficiárias com a casa própria, comentou sobre o sentimento de realizar esse sonho. “Eu estou muito feliz. Depois de cinco anos esperando, eu consegui ter a minha casa própria. Vou me mudar com a minha família e ter o espaço seguro para que meus filhos brinquem”, reforçou.

As obras de urbanização, que também envolvem ações no assentamento Cocaia, onde 52 moradias já foram entregues, contempla obras de infraestrutura (pavimentação, drenagem, redes de abastecimento de água e esgotamento sanitário, iluminação, proteção, contenção e estabilização de solos), 157 melhorias habitacionais, recuperação de área degradada, construção de dois centros comerciais com 17 boxes, regularização fundiária e trabalho social em benefício de 914 famílias.

O investimento federal no empreendimento é de R$ 32,3 milhões e contrapartida municipal, de R$ 26,2 milhões.

Fonte: Brasil 61

COVID-19: Brasil vacina 80% da população alvo com duas dosesBloqueado

Ajude-nos a crescer! Compartilhe esta matéria com seus amigos no Facebook clicando no botão abaixo para desbloquear o conteúdo automaticamente. Compartilhar é grátis!

Clicando no botões você concorda com os termos de uso e política de privacidade
Please follow and like us:
Pin Share
Esta entrada foi publicada em notícias. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.