Carnaubais (RN) vai contar com um sistema de abastecimento de água para 2,2 mil pessoas

O Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) assinou convênio com a Prefeitura de Carnaubais, no Rio Grande do Norte, para a implantação de um sistema de dessalinização para abastecimento de água potável em quatro comunidades rurais do município. O extrato do documento foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) desta quinta-feira (13). Confira neste link.

 Serão investidos no sistema R$ 2 milhões em recursos federais, além de R$ 20 mil como contrapartida municipal. No momento, a prefeitura municipal está na fase final de elaboração do projeto. Quando concluído, o sistema atenderá mais de 2,2 mil moradores das comunidades Rosa Luxemburgo, Jenipapeiro, Margarida Alves e Olho d’Água. Todas elas enfrentam problemas com a falta de água nos padrões de qualidade estabelecidos pelo Ministério da Saúde, sendo parcialmente atendidas pela Operação Carro-Pipa.

“Carnaubais apresenta elevada concentração de sais, sendo necessário, portanto, o emprego de tecnologia de dessalinização para o fornecimento de água com padrões de potabilidade”, explica diretor de Recursos Hídricos e Revitalização de Bacias Hidrográficas da Secretaria Nacional de Segurança Hídrica do MDR, Wilson Melo.

Segundo o diretor, o município potiguar conta com um número significativo de poços tubulares em operação, com vazão compatível à implantação dos sistemas de dessalinização, cinco deles estão localizados nas comunidades que serão atendidas pelo dessalinizador.

Segurança hídrica

O Sistema de Abastecimento de Água em Carnaubais faz parte de um conjunto de ações com o objetivo de aumentar a segurança hídrica do semiárido brasileiro, por meio de iniciativas que garantam o acesso ao abastecimento de água para o consumo humano por meio do aproveitamento sustentável de águas subterrâneas.

Para isso, o MDR impulsiona a entrega de poços artesianos, cisternas, sistemas simplificados de abastecimento de água e unidades de dessalinização em comunidades rurais do Nordeste e do semiárido mineiro, onde 70% dos poços têm altos índices de salinidade. Além disso, moradores das comunidades rurais são capacitados e ficam responsáveis pela gestão das unidades.

Fonte: Brasil 61

Please follow and like us:
Pin Share
Esta entrada foi publicada em notícias. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *