Cenad completa dez anos de operação com avanços na emissão de alertas para prevenção de desastres

O Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cenad), completa dez anos de operação ininterrupta nesta segunda-feira (8). O órgão atua 24 horas por dia na emissão de alertas de desastres naturais, gestão de crises, monitoramento e operações.

Uma de suas principais atribuições é monitorar e consolidar informações referentes às previsões meteorológicas elaboradas por diversas agências brasileiras como, por exemplo, o Inmet e o Cemaden.

Em 2012, o Centro passou a funcionar em regime ininterrupto, após restruturação. “Desde então, o Cenad passou a atuar 24 horas no gerenciamento de crises, monitoramento e operações. O centro é responsável pela emissão de alertas que servem para orientar as medidas de autoproteção, que é o que, efetivamente, diferencia o desastre de uma tragédia e ajuda a salvar vidas”, destaca o ministro do Desenvolvimento Regional, Daniel Ferreira.

O secretário Nacional de Proteção e Defesa Civil, Coronel Alexandre Lucas, destacou o grande avanço na política pública de proteção à população. “Hoje é um dia muito feliz, estamos comemorando dez anos de existência do Cenad. Avançamos muito nas ações de proteção, mitigação, resposta e recuperação. E isso só foi possível devido ao grande trabalho realizado aqui no Cenad”.

Emissão de Alertas

Por meio de mídias como serviços de SMS, TV por assinatura e Google Alerta, o Cenad informa populações locais, gestores estaduais, municipais e instituições que fazem parte do Sistema Federal de Defesa Civil, dos riscos iminentes para garantir a segurança dos cidadãos das regiões em risco.
O diretor do Cenad, Armin Braun, destaca a importância, ao longo dos anos, da evolução das tecnologias na emissão de alertas. “O Cenad é de grande importância tanto no monitoramento dos desastres quanto na resposta a diferentes agentes públicos envolvidos nas ocorrências. Com novas tecnologias, desenvolvemos protocolos de procedimentos, metodologias de integração para emissão de alertas e alarmes para todo o Brasil, capazes de melhorar a capacidade de resposta aos desastres”, explica.

O trabalho desenvolvido no Cenad durante a década possibilitou que a população passasse a ter acesso a informações cada vez mais ágeis e precisas. Hoje, a pessoa pode se cadastrar para receber os alertas compartilhados pelo Centro mandando o CEP de sua residência, por SMS, para o número 40199. Isso possibilita que a população se antecipe aos desastres e adote medidas de autoproteção.

Para se ter uma ideia da importância do envio de alertas, em 2022, foram gerados 1.093 alertas de nível alto ou muito alto para riscos de deslizamentos, inundações e enxurradas. A prática tem demonstrado que essas ferramentas, somadas a outras estratégias, são capazes de salvar vidas. Quanto mais mídias e recursos forem usados simultaneamente, difundindo, em tempo real, o mesmo alerta, maior será a cobertura das populações vulneráveis.

Dando mais um passo na evolução de envio de alertas, em junho, o MDR fechou uma parceria com o WhatsApp e o grupo Robbu para oferecer um serviço inédito de envio de mensagens por meio do aplicativo em todo o País. A previsão é de que o serviço esteja disponível para acesso da população até o início de setembro.

O Cenad

O Centro é composto por salas de gestão de crises adaptadas para o monitoramento e operações, com uma equipe técnica de analistas de sistemas, meteorologistas, químicos, assistentes sociais e estatísticos. Hoje, 55 profissionais trabalham no Centro. Eles estão divididos em duas grandes áreas de atuação: gestão de riscos e gestão de desastres.
Funcionário mais antigo do Cenad, Rafael Félix entrou no órgão em 8 de agosto de 2006. Ele destaca a evolução tecnológica do serviço prestado à população. “Quando comecei o Cenad era um protótipo do que é hoje. Uma sala no ministério, com oito técnicos responsáveis por monitorar desastres no país inteiro. Naquela época, tínhamos acesso aos avisos, mas não tínhamos os alertas como temos hoje. Os avisos eram encaminhados por fax e depois a gente ligava para confirmar se tinha chegado. O Cenad chega aos 10 anos com avanços importantes para a prevenção e ação nos momentos de desastres.”

Há dez anos, o órgão inaugurou o Centro de Monitoramento e Operações (CMO). Trata-se de uma sala para especialistas, que dispõe d monitores conectados que formam uma grande tela (Vídeowall), gabinete de crise com sistema de videoconferência, computadores modernos e sistema de emergência para fornecimento de energia elétrica.

O Cenad passou a contar com imagens em alta resolução elaboradas pelo International Charter Space and Major Disasters para mapear as regiões mais afetadas pelas chuvas em todo o Brasil. Elas são produzidas a partir de um mecanismo de cooperação global que proporciona o fornecimento gratuito de imagens de geoprocessamento para embasar ações de resposta a desastres naturais e atendimento à população afetada.

Para saber mais sobre notícias e ações regionalizadas do MDR, jornalistas interessados podem acessar os grupos de WhatsApp por estado.

Fonte: Brasil 61

Please follow and like us:
Pin Share
Esta entrada foi publicada em notícias. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.