Defesa Civil Nacional promove reunião técnica de preparação para o período chuvoso no Nordeste

O Ministério da Integração e do Desenvolvimento Regional (MIDR) promoveu, nesta quinta-feira (1), uma reunião técnica de preparação do Sistema Nacional de Proteção e Defesa Civil (Sinpdec) para o período chuvoso no Nordeste do País, previsto para ocorrer de junho a agosto. O encontro virtual teve como foco os prognósticos meteoroógicos e geo-hidrológicos para a região.

A reunião alinhou a estratégia de ação conjunta no enfrentamento a possíveis desastres, além de qualificar informações em relação aos riscos, para que estados e municípios possam comunicar e atender a população de forma coordenada.

“Nós comunicamos os órgãos do Governo Federal que têm atuação em casos de desastres para que eles possam se preparar, se for necessário. A reunião é importante, porque a gente consegue enxergar quais são as atuações dos diversos órgãos”, destacou coordenador-geral de Gerenciamento de Riscos do Centro Nacional de Riscos e Desastres (Cenad), Leno Queiroz. “Conseguimos fazer com que eles atuem de forma conjunta, para que possamos atingir os objetivos, que é atender melhor a população”, completou.

As previsões foram apresentadas pelo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden) e pelo Serviço Geológico do Brasil (CPRM). Os acumulados de chuva podem ultrapassar, na segunda semana de junho, 80 milímetros em áreas do litoral da costa leste do Nordeste, de acordo com o Inmet.

Recomendações

É importante que a população esteja cadastrada no sistema de alertas da Defesa Civil Nacional, por meio do SMS. Para receber as informações em seu celular, o usuário deve enviar uma mensagem de texto para o número 40199, indicando o CEP da sua residência.

Não há limite de locais cadastrados e o serviço é totalmente gratuito para a população. A partir da previsão de desastre, a população receberá um aviso contendo informações de risco e orientações para a autoproteção.

O serviço de alertas também está disponível pelos aplicativos de mensagens WhatsApp e Telegram, além de busca no Google ou Google Maps e TV por assinatura.

Outra recomendação é ficar atento aos alertas publicados no Twitter da Defesa Civil Nacional e do Instituto Nacional de Meteorologia.

Fonte: Brasil 61

Please follow and like us:
Pin Share
Esta entrada foi publicada em notícias. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *