Em abril, o tempo seco fica mais intenso em Mato Grosso

Entre março e abril, houve uma intensificação da seca em Mato Grosso. Segundo dados divulgados pela Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA), o estado foi o segundo com maior área total de seca em abril. No Brasil, a área com o fenômeno aumentou de 3,38 milhões de quilômetros quadrados para 3,68 milhões de km², o equivalente a 43% do território brasileiro.

Imagem: Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA)

Mato Grosso apresentou 66% da área de seca, com um avanço do fenômeno no estado de 23% para 15% entre março e abril. O menor percentual de área com baixa umidade no Mapa do Monitor foi em março de 2022, quando atingiu 55%.

De acordo com Andrea Ramos, meteorologista do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), a região Centro-Oeste apresenta um padrão de estações definidas. Devido ao inverno, que começa no dia 21 de junho, as chuvas estão diminuindo e o período seco começa em junho, mais predominante em julho e agosto.

“O inverno tem essa característica que além de dar estiagem, ou seja, a diminuição das chuvas, nós temos também a questão da umidade, que diminui. Durante o decorrer do inverno, em alguns momentos, a umidade pode chegar até abaixo de 15%”, explica a meteorologista. Ramos aponta que esses fatores favorecem as queimadas, já que o ambiente fica seco, com pouca chuva e as temperaturas permanecem elevadas. 

Para Mamedes Luiz Melo, também meteorologista do INMET, para a próxima estação chuvosa, especialmente na segunda quinzena de setembro em diante, a tendência é de chuvas irregulares.  De acordo com ele, em algumas regiões do estado a chuva poderá ficar dentro da média, acima ou muito abaixo.

Fonte: Brasil 61

Please follow and like us:
Pin Share
Esta entrada foi publicada em notícias. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *