Em João Pessoa (PB), 160 famílias de baixa renda recebem a casa própria

Cento e sessenta famílias de baixa renda da cidade de João Pessoa, na Paraíba, receberam, nesta sexta-feira (19), as chaves da casa própria. A cerimônia de inauguração do Residencial Vista Alegre III contou com a presença do secretário Nacional de Habitação do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), Alfredo dos Santos.

Na hora da entrega, o secretário falou da melhoria na qualidade de vida das pessoas e da responsabilidade que terão com o imóvel. “Hoje é um momento de mudança, um momento em que as pessoas que necessitam recebem um direito. Ninguém está recebendo favor e sim direito. Mas com direito vem responsabilidade, então tem que tomar conta da casa, não pode vender, não pode alugar, não pode deixar vazia. A sociedade brasileira colocou muito dinheiro para que cada um de vocês tenham a dignidade de morar aqui”, destacou Santos.

O residencial, que vai atender cerca de 650 pessoas, recebeu R$ 14,1 milhões em investimentos e conta com cinco blocos de quatro andares, com oito apartamentos por pavimento. Dentre os beneficiados, 117 são mulheres responsáveis pela economia familiar. Além disso, entre homens e mulheres, há 11 idosos e 30 portadores de deficiência.

A dona de casa Priscila Brito Fernandes é uma das contempladas. Ela comemorou o fato de poder proporcionar mais qualidade de vida para a filha Gabriela, de 11 anos.

Cento e sessenta famílias de baixa renda da cidade de João Pessoa, na Paraíba, receberam, nesta sexta-feira (19), as chaves da casa própria. A cerimônia de inauguração do Residencial Vista Alegre III contou com a presença do secretário Nacional de Habitação do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), Alfredo dos Santos.

Na hora da entrega, o secretário falou da melhoria na qualidade de vida das pessoas e da responsabilidade que terão com o imóvel. “Hoje é um momento de mudança, um momento em que as pessoas que necessitam recebem um direito. Ninguém está recebendo favor e sim direito. Mas com direito vem responsabilidade, então tem que tomar conta da casa, não pode vender, não pode alugar, não pode deixar vazia. A sociedade brasileira colocou muito dinheiro para que cada um de vocês tenham a dignidade de morar aqui”, destacou Santos.

O residencial, que vai atender cerca de 650 pessoas, recebeu R$ 14,1 milhões em investimentos e conta com cinco blocos de quatro andares, com oito apartamentos por pavimento. Dentre os beneficiados, 117 são mulheres responsáveis pela economia familiar. Além disso, entre homens e mulheres, há 11 idosos e 30 portadores de deficiência.

A dona de casa Priscila Brito Fernandes é uma das contempladas. Ela comemorou o fato de poder proporcionar mais qualidade de vida para a filha Gabriela, de 11 anos.

Fonte: Brasil 61

Please follow and like us:
Pin Share
Esta entrada foi publicada em notícias. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.