EXAME PAPANICOLAU: O que é, como é feito e para que serve?

Foto: Reprodução/Canal Doutor Ajuda

Você já deve ter ouviu falar de Papanicolau mas você sabe como ele é feito, para que serve, quando deve ser realizado? Neste episódio, a Dra. Denise Yanasse dará mais detalhes sobre o assunto.

O Papanicolau, também chamado de colpocitologia oncótica, é um exame para detecção precoce ou rastreamento do câncer de colo de útero.

É importante que você mulher realize esse exame por três motivos:

  1. O câncer de colo de útero é muito frequente. Ele é o 3º câncer mais frequente em mulheres. 
  2. Nas fases iniciais, o câncer de colo de útero não tem sintomas. Você não vai sentir nada! E se você não sente nada, não tem como saber se tem um câncer no colo do útero. É por isso que nós temos que fazer exames para saber se tem algo errado. Esse exame, no caso do câncer de colo de útero, é o Papanicolau. 
  3. Fazendo o Papanicolau e descobrindo a doença nas fases iniciais ou até mesmo antes de virar um câncer, o tratamento é mais simples, desde um acompanhamento mais próximo até retirada de somente um pedaço do colo do útero com taxas de cura muito altas. Nos casos mais avançados, este tratamento pode incluir retirada de todo o útero e linfonodos, além de quimioterapia e radioterapia. 

Sendo o Câncer de colo de útero frequente, silencioso e com altas taxas de cura nas fases iniciais da doença, o que você deve fazer? Você deve vigiar o colo do seu útero fazendo exames de rotina para ver se está tudo normal. Se tiver alguma alteração você descobre no começo. 

Como esse exame é feito?

A mulher fica na posição ginecológica e é introduzido um aparelho chamado especulo na região vaginal. O especulo serve para afastar as paredes vaginais para conseguirmos ver o colo do utero (que fica no fundo da vagina) e tambem avaliar todas as paredes vaginais. A colocação do especulo pode incomodar um pouco, a mulher pode ter uma sensação de pressão vaginal. 

Apos visualizar o colo do útero usamos uma escovinha que sera introduzida dentro do colo do útero para coletar as celulas mais internas e uma espatula para coletarmos as celulas mais externas do colo do útero e também celulas vaginais. Isso tudo para conseguirmos uma boa amostra das celulas desta região.  Essa parte não costuma ser sentida. 

Coletado as celulas, elas sao colocadas ou em um pote com um liquido ou em uma lâmina. Isso vai para o médico patologista avaliar. Ele olhará as celulas com um microscopio e então vai emitir um laudo com o resultado. 

Esse laudo pode ser um laudo que indique alterações normais e sem sinais de malignidade ou um resultado suspeito. 

Mas calma! Nem toda alteração do Papanicolau significa câncer. A maioria das alterações indicam reações inflamatórias ou lesões pré-cancerosas. 

Se o resultado for alterado, a depender de qual alteração, a conduta pode ser um acompanhamento mais de perto, a cada 6 meses, ou pode ser recomendado continuar a investigação com outros exames como pesquisa de HPV e colposcopia. Em muitos países é indicado o Papanicolau a partir dos 21 anos e repetir o exame a cada 3 anos. Este exame pode até ser mais espaçado a depender do teste de HPV, que pode ser realizado junto da coleta do Papanicolau. No Brasil, o rastreamento com o Papanicolau é recomendado para mulheres com idade entre 25 e 64 anos e que já iniciaram atividade sexual. Inicialmente deve ser feito uma vez por ano, mas pode se espaçar as coletas desde que a mulher tenha exames anteriores normais. 

E devo fazer até quando? A depender dos seus fatores de risco e exames prévios, você pode parar após os 65 anos, desde que seus exames anteriores estejam normais. 

Para saber mais detalhes sobre o assunto, assista ao vídeo no canal Dr. Ajuda.

Fonte: Brasil 61

Please follow and like us:
Pin Share
Esta entrada foi publicada em notícias. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.