Fiocruz emite alerta para aumento expressivo de números de nova variante do Coronavírus

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) emitiu um alerta para o aumento expressivo de casos da nova variante do Coronavírus, a XBB.1.5. Em comunicado oficial, a Friocruz afirmou que essa mutação tem se disseminado mundialmente, principalmente nos EUA, onde está se espalhando rapidamente e aumentando o número de hospitalizações por covid-19.

Em nota, a Rede Genômica Fiocruz identificou um aumento de testes positivos de covid-19 sem a mutação que caracteriza a linhagem Ômicron BA.5 e suas sub variantes, que era vista em “praticamente 100% dos testes realizados”. Diferente da Ômicron (que tem uma mutação identificável em exames de diagnóstico), a XBB somente pode ser detectada por meio do sequenciamento genético.

A infectologista Joana D’arc explica que uma pessoa vacinada ou que já foi infectada pela doença não está imune à reinfecção, apenas tem um respaldo maior caso contraia o vírus novamente. 

“Sabemos que algumas variantes produzem o que chamamos de escape imunológico. Então, mesmo após você ter se infectado ou ter se vacinado, você pode se infectar outras vezes. A diferença é que a gravidade, letalidade ou possibilidade de hospitalização vão ter reduzido muito, porque seu organismo responde melhor à infecção. Não impede totalmente de se infectar, mas impede de complicações”, concluiu 

Apesar da preocupação, no Brasil ainda há poucos dados de sequenciamento genômico que detectaram amostras com a linhagem XBB.1.5. O pesquisador Tiago Gräf, da Rede Genômica Fiocruz, destaca que apenas por meio do sequenciamento genético do vírus será possível confirmar que o aumento de prováveis variantes XBB deve-se à linhagem XBB.1.5 

“Portanto, fica clara a necessidade da manutenção das redes de vigilância genômica do Sars-CoV-2 no país, assegurando recursos financeiros e o fluxo de amostras para laboratórios capacitados a produzirem os genomas e analisarem os dados com celeridade”, afirma Gräf.

Organização Mundial da Saúde (OMS): 

A Organização Mundial da Saúde (OMS) advertiu em 4 de janeiro sobre o aumento de casos da XBB.1.5 na Europa e nos Estados Unidos. “A XBB.1.5, uma recombinação das sublinhagens BA.2, está aumentando na Europa e nos Estados Unidos, foi identificada em mais de 25 países e a OMS está monitorando de perto”, disse à época o diretor geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus.
 

Fonte: Brasil 61

Please follow and like us:
Pin Share
Esta entrada foi publicada em notícias. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *