Grad promove resgate de animais em áreas de desastres naturais

Médica veterinária e bombeira civil, Carla Sássi é coordenadora, desde 2011, do Grupo de Resgate de Animais em Desastres (Grad). A instituição é capacitada para realizar o resgate e realocação das mais diversas espécies, desde gatos e cachorros até galinhas e vacas, entre outros. Desde sua criação, o órgão já resgatou milhares de animais, além de ajudar, em desastres, famílias em situações de extrema vulnerabilidade.

Segundo Carla, que vive em Conselheiro Lafaiete (MG), a empatia é uma de suas principais características ao participar do resgate de animais. “Sempre me coloco no lugar das pessoas atingidas. Se fosse comigo, como eu gostaria de ser tratada num cenário catastrófico? Como eu gostaria que meus animais fossem tratados? E, assim, vamos trabalhando cada vez mais de forma eficiente, técnica e guiados pelo coração. Ninguém quer que desastres aconteçam, mas infelizmente continuarão a ocorrer e temos que estar preparados para agir rápido”, ressalta a veterinária, que foi condecorada com a Medalha Defesa Civil Nacional no Grau Cavaleiro.

Um dos últimos trabalhos de resgate de animais em que Carla atuou foi no desastre em Petrópolis, no Rio de Janeiro, que foi atingida por fortes chuvas e deslizamentos de terra neste ano.

“Conseguimos salvar várias vidas animais. Foi um trabalho muito semelhante ao primeiro que fizemos em Nova Friburgo, em 2011. O cenário de catástrofe era muito semelhante. Ali, resgatamos tanto animais quanto pessoas. Chegamos nas primeiras horas e a mão de obra técnica era muito pequena. Marcou muito porque foi nos 10 anos de Grad e vimos o quanto conseguimos evoluir como grupo, capacitado. Foi um marco por toda a estrutura que a gente conseguiu montar para abrigar os animais das famílias atingidas”, conta.

Carla cita uma inundação ocorrida no município baiano de Coronel João Sá, em 2019, como uma espécie de apresentação do Grad à Defesa Civil Nacional, liderada pelo secretário Alexandre Lucas. Foi lá, segundo ela, que o grupo conseguiu mostrar que o resgate de animais vai muito além de cães e gatos.

“Na ocasião, uma pocilga com quase 200 porcos foi atingida e gerou um dos piores cenários sanitários que já pegamos nesses anos. Lá, enfrentamos um problema muito grande, porque os animais estavam morrendo com alterações neurológicas, mas a carne continuava sendo consumida pela população, que poderia ser afetada. Junto com bombeiros e Defesa Civil, fizemos uma grande ação para mudar essa realidade”, relembra Carla Sássi.

Carla destaca que a Medalha Defesa Civil Nacional é o maior reconhecimento que o Grad já teve por seu trabalho. “É um grupo que, há mais de 10 anos, vem se empenhando e se capacitando para atuar de forma efetiva nos desastres em massa, resgatando animais e assistindo as famílias multiespécies atingidas”, afirma. “Receber tamanha homenagem da Defesa Civil é também uma grande responsabilidade, porque é nesse setor que nos inspiramos e onde encontramos uma parceria incrível, que vem trazendo ótimos resultados”, completa.

Hoje, o Grad conta com 63 membros em 17 estados brasileiros, com treinamento para diferentes cenários de catástrofes, como, por exemplo, treinamentos de brigadista florestal e resgate em altura, entre outros. Mas o trabalho para o órgão avançar por mais estados continua.

“Um dos nossos planos é realizar capacitações e trazer profissionais da região Norte, que é um local que a gente atua pouco, como Roraima, Rondônia. E vamos de acordo com as demandas que vão surgindo. Na Bahia, por exemplo, primeiro atuamos lá para, depois, captar membros. O nosso plano é expandir cada vez mais para que tenham mais profissionais capacitados para atuarem rapidamente na prevenção e na resposta”, finaliza Carla.

Fonte: Brasil 61

Please follow and like us:
Pin Share
Esta entrada foi publicada em notícias. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *