HOJE NO OURO PRETO WORLD

9 de julho de 2024


PREVISÃO DO TEMPO

PREVISÃO DO TEMPO: terça-feira (9) com poucas nuvens no Tocantins

A temperatura pode variar entre 15ºC e 38ºC

#Previsão do tempo#Região Norte

Baixar áudio

A previsão para esta terça-feira (9) é de poucas nuvens em todo o Tocantins, em cidades como Campos Lindos, Gurupi e Paraíso do Tocantins.

A temperatura mínima fica em torno de 15°C, em Taguatinga e a máxima prevista é de 38ºC, em Araguatins. A umidade relativa do ar varia entre 20% e 75%.

As informações são do Instituto Nacional de Meteorologia.
 

PREVISÃO DO TEMPO

PREVISÃO DO TEMPO: terça-feira (9) com alerta para chuvas no Amazonas

A temperatura pode variar entre 15ºC e 38ºC

#Previsão do tempo#Região Norte#Prêmio

Baixar áudio

Nesta terça-feira (9), o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) alerta para perigo potencial de chuvas fortes e ventos intensos no norte amazonense, em cidades como São Gabriel da Cachoeira e Barcelos.

O dia começa com chuvas fortes acompanhadas por trovoadas isoladas no norte do Amazonas. Possibilidade de chuva no sudoeste e centro do estado. À noite, sem chuvas apenas nas cidades de Apuí, Manicoré, Maués, Humaitá, Borba e Novo Aripuanã.

A temperatura mínima fica em torno de 15°C, em Santa Isabel do Rio Negro, e a máxima prevista é de 38ºC, em Apuí. A umidade relativa do ar varia entre 40% e 80%.

As informações são do Instituto Nacional de Meteorologia.
 

PREVISÃO DO TEMPO

PREVISÃO DO TEMPO: terça-feira (9) com fortes chuvas no Amapá

A temperatura pode variar entre 21ºC e 34ºC

#Previsão do tempo#Região Norte

Baixar áudio

Esta terça-feira (9) começa com tempo encoberto em todo o Amapá. Pancadas de chuva acompanhadas por trovoadas isoladas são esperadas em grande parte do estado. Possibilidade de chuva nas cidades de Serra do Navio, Pedra Branca do Amapari e Laranjal do Jari. Durante a tarde e à noite, pancadas de chuva em todo o estado. 

A temperatura mínima fica em torno de 21°C, em Oiapoque, e a máxima prevista é de 34ºC, em Laranjal do Jari. A umidade relativa do ar varia entre 50% e 75%.

As informações são do Instituto Nacional de Meteorologia.
 

Copiar texto

PREVISÃO DO TEMPO

PREVISÃO DO TEMPO: terça-feira (9) com alerta de chuva em Roraima

A temperatura pode variar entre 15ºC e 35°C

#Previsão do tempo#Região Norte

Baixar áudio

Nesta terça-feira (9), o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) alerta para perigo potencial de chuvas fortes e ventos intensos no norte e sul de Roraima, em cidades como Bonfim e Caracaraí.

O dia começa com pancadas de chuva em grande parte de Roraima. Possibilidade de chuva nas cidades de Rorainópolis, Caroebe e São João da Baliza. Durante a tarde, pancadas de chuva acompanhadas por trovoadas isoladas em todo o estado. À noite, pancadas de chuva no norte de Roraima e nos municípios de Iracema e Mucajaí.

A temperatura mínima fica em torno de 15°C, em Uiramutã, e a máxima prevista é de 35ºC, em Amajari. A umidade relativa do ar varia entre 60% e 95%.

As informações são do Instituto Nacional de Meteorologia.
 

PREVISÃO DO TEMPO

PREVISÃO DO TEMPO: terça-feira (9) com chuva em regiões do Pará

A temperatura pode variar entre 21ºC e 39ºC

#Previsão do tempo#Região Norte

Baixar áudio

Nesta terça-feira (9), o dia começa com possibilidade de chuva no Baixo Amazonas, metropolitana de Belém e nordeste paraense. Pancadas de chuva são esperadas em Marajó. Durante a tarde, pancadas de chuvas acompanhadas por trovoadas isoladas nessas localidades. À noite, há possibilidade de chuva no Baixo Amazonas. Pancadas de chuva no Marajó, metropolitana de Belém e nordeste paraense, atingindo cidades como Breves e Muaná.

A temperatura mínima fica em torno de 21°C, em Jacareacanga, e a máxima prevista é de 39ºC, em São Félix do Xingu. A umidade relativa do ar varia entre 55% e 95%.

As informações são do Instituto Nacional de Meteorologia.
 

PREVISÃO DO TEMPO

PREVISÃO DO TEMPO: terça-feira (9) com alerta para baixa umidade na Bahia

A temperatura pode variar entre 14ºC e 35ºC

#Bahia#Previsão do tempo#Região Nordeste

Baixar áudio

Nesta terça-feira (9), o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) alerta para perigo potencial de baixa umidade no extremo oeste e centro sul baiano.

O dia começa com chuva isolada na metropolitana de Salvador e microrregiões de Alagoinhas e Entre Rios. Possibilidade de chuva no sul e demais regiões no nordeste baiano. Durante a tarde, há possibilidade de chuva na metropolitana de Salvador, Valença, Alagoinhas e Entre Rios. À noite, possibilidade de chuva na metropolitana de Salvador, Valença, Ilhéus-Itabuna    , Alagoinhas e Entre Rios.

A temperatura mínima fica em torno de 14°C, em Sento Sé — e a máxima prevista é de 35ºC, em Oliveira dos Brejinhos. A umidade relativa do ar varia entre 70% e 95%.

As informações são do Instituto Nacional de Meteorologia.
 

PREVISÃO DO TEMPO

PREVISÃO DO TEMPO: terça-feira (9) com chuva em Sergipe

A temperatura pode variar entre 19ºC e 30ºC

#Previsão do tempo#Região Nordeste#Sergipe

Baixar áudio

Esta terça-feira (9) começa com chuvas isoladas em todo o estado de Sergipe. Durante a tarde, há possibilidade de chuva em quase todo o estado, com exceção das cidades de Poço Verde, Pinhão, Canindé de São Francisco e Poço Redondo. À noite, há possibilidade de chuva no leste e agreste sergipano, em cidades como Lagarto, Aracaju e Estância.

A temperatura mínima fica em torno de 19°C, em Itabaianinha — e a máxima prevista é de 30ºC, em Gracho Cardoso. A umidade relativa do ar varia entre 60% e 100%.

As informações são do Instituto Nacional de Meteorologia.
 

PREVISÃO DO TEMPO

PREVISÃO DO TEMPO: terça-feira (9) chuvosa em Alagoas

A temperatura pode variar entre 18ºC e 31ºC

#Alagoas#Previsão do tempo#Região Nordeste

Baixar áudio

Esta terça-feira (9) começa com tempo encoberto e com chuva em todo o estado de Alagoas. Durante a tarde, chuvas isoladas no leste alagoano e possibilidade de chuva no agreste alagoano e microrregiões de Santana do Ipanema e Batalha. À noite, chuvas isoladas apenas no leste alagoano, em cidades como Coruripe, Penedo e Maceió.  

A temperatura mínima fica em torno de 18°C, em Mata Grande. A máxima prevista é de 31ºC, em Delmiro Gouveia. A umidade relativa do ar varia entre 70% e 100%.

As informações são do Instituto Nacional de Meteorologia.
 

PREVISÃO DO TEMPO

PREVISÃO DO TEMPO: terça-feira (9) com chuva em regiões de Pernambuco

A temperatura pode variar entre 16°C e 31ºC

#Pernambuco#Previsão do tempo#Região Nordeste

Baixar áudio

Durante a manhã e à tarde desta terça-feira (9), a previsão é de chuvas isoladas no agreste, mata pernambucana e metropolitana de Recife. Possibilidade de chuva nas microrregiões de Pajeú e Sertão do Moxotó. À noite, as chuvas isoladas continuam na mata, agreste pernambucano e metropolitana de Recife, em cidades como Caruaru, Goiana e Igarassu. 

A temperatura mínima fica em torno de 16°C, em Pesqueira. A máxima prevista é de 31ºC, em Sertânia. A umidade relativa do ar varia entre 60% e 100%.

As informações são do Instituto Nacional de Meteorologia.
 

PREVISÃO DO TEMPO

PREVISÃO DO TEMPO: terça-feira (9) chuvosa em regiões da Paraíba

A temperatura pode variar entre 15ºC e 35ºC

#Paraíba#Previsão do tempo#Região Nordeste

Baixar áudio

Esta terça-feira (9) começa com chuva isolada na mata, agreste e Borborema. Possibilidade de chuva nas microrregiões de Catolé do Rocha, Sousa, Patos, Piancó e Serra do Teixeira. Durante a tarde e à noite, chuvas isoladas na mata e agreste paraibano. 

A temperatura mínima fica em torno de 15°C, em Pocinhos; e a máxima prevista é de 35ºC, em Belém do Brejo do Cruz. A umidade relativa do ar varia entre 60% e 100%.

As informações são do Instituto Nacional de Meteorologia.


SOJA

As médias de junho para a soja foram as maiores do ano

Demanda internacional e valorização externa explicam os preços

#Indicadores#Paraná#Rio Grande do Sul#Trigo#Indicadores econômicos

Baixar áudio

O preço da saca de 60 quilos de soja teve baixa no último fechamento e custa R$ 135,20, no interior do Paraná. Em Paranaguá, o preço é de R$ 139,75. Apesar da última queda de preços, o patamar ainda é considerado elevado. Junho foi considerado o mês com os preços mais altos para a commodity em 2024, em função da alta do dólar e valorização externa. Alguns produtores ainda especulam maior subida para o dólar e optam por vender pouca soja neste momento. 

Para o trigo, os preços estiveram estáveis no Rio Grande do Sul, a R$ 1.446,30. No Paraná, ocorreu queda de preços e a tonelada é negociada a R$ 1.557,05. Mesmo assim, os preços são considerados altos para a commodity, devido ao dólar e à baixa oferta.

Os valores são do Cepea/USP.
 

BOI GORDO

Média de preço do boi gordo subiu no último fechamento

Em dólar, o valor da arroba custa US$ 41,65, no estado de São Paulo

#Frango#Indicadores#Suíno#Indicadores econômicos

Baixar áudio

A cotação da arroba do boi gordo subiu e é negociada a R$ 228,00, no estado de São Paulo, equivalente a US$ 41,65. 

Os preços do suíno também subiram fortemente. Maior em 1,70%, o preço da carcaça suína especial custa R$ 10,90. O indicador do suíno vivo subiu principalmente no Rio Grande do Sul, onde o quilo custa R$ 6,95.

Já os preços do frango congelado e do resfriado estiveram estáveis, a R$ 7,05 e R$ 7,30, pelo quinto dia consecutivo, em atacados da Grande São Paulo, São José do Rio Preto e Descalvado.

As informações são do Cepea
 

CAFÉ

Preços do milho iniciam julho com quedas mais intensas

Em Campinas (SP), a saca de 60 quilos custa R$ 56,15

#Açúcar#Indicadores#Milho#Indicadores econômicos

Baixar áudio

De acordo com o Cepea/USP,  a colheita da primeira e segunda safra de milho continua intensa e em ritmo mais acelerado em comparação com o ano anterior. Há favorecimento climático em regiões produtoras e aumento da oferta, o que reduz os preços neste início de julho. Em Campinas (SP), a saca de 60 quilos custa R$ 56,15.

O açúcar cristal branco também teve queda de preços no último fechamento e, na cidade de São Paulo (SP), o valor da saca de 50 quilos é de R$ 132,90. Em Santos, o valor é de R$ 134,75. 

Já os preços das sacas de 60 quilos dos cafés arábica e robusta subiram no último fechamento. O café arábica custa R$ 1.402,50 e o robusta, R$ 1.257,55.

Os valores são do Cepea.
 

IBOVESPA

Ibovespa obteve ganhos no seu último fechamento

O patamar atual supera os 126,5 mil pontos

#Indicadores#Indicadores econômicos

Baixar áudio

O índice da bolsa de valores brasileira (Ibovespa) renovou seu patamar de alta e hoje ultrapassa os 126,5 mil pontos. No último fechamento, o Ibovespa subiu 0,22% e está cotado a 126.548 pontos. 

A Petrobras (PETR4) foi uma das empresas que mais representou os ganhos no último dia. A petroleira anunciou reajustes nos preços dos combustíveis e a medida foi bem vista para as contas da empresa. As cotações vinham defasadas com relação ao alto preço do dólar e reajustar preços pode demonstrar responsabilidade com as contas, na nova gestão da sua presidente, Magda Chambriard. Os papéis subiram 2,45%. 

Entre as mais negociadas, Americanas (AMER3) e Gol (GOLL4) também obtiveram ganhos, de 11,11% e 4,25%. Entre outras ações, houve alta das empresas Plascar (PLAS3) e AgroGalaxy (AGXY3), superiores em 19,60% e 13,70%. As baixas ficaram com as empresas Zamp (ZAMP3), Metalfrio (FRIO3) e Magazine Luiza (MGLU3). 

O volume negociado no último fechamento foi de R$ 19,3 bilhões. 

Os dados referentes à bolsa de valores brasileira podem ser consultados através da B3.

 

DÓLAR

Dólar inicia o dia estável

A moeda está cotada a R$ 5,47

#Euro#Indicadores#Indicadores econômicos

Baixar áudio

As cotações comerciais do dólar e do euro estiveram praticamente estáveis no último fechamento, a R$ 5,47 e 5,92. 

No Brasil, a divulgação do boletim Focus, pelo Banco Central, nesta semana, trouxe a elevação da estimativa de inflação para 2024, para 4,02%, na sua nona elevação consecutiva. Entretanto, espera-se que o câmbio do dólar possa baixar para R$ 5,20, até o final de 2024. A Selic permanece estimada a 10,50% ao ano.

O mercado aguarda a divulgação dos dados oficiais da inflação no Brasil, pelo IPCA, na próxima quarta-feira (10) e, no último fechamento, a liquidez foi reduzida, à véspera de feriado em São Paulo. No exterior, os investidores também aguardam pelos dados oficiais de inflação dos Estados Unidos. 

As cotações são da companhia Morningstar
 

PISO DA ENFERMAGEM

PISO DA ENFERMAGEM: Mais de R$ 5 mi distribuídos para municípios de Goiás

Já foi publicada a portaria que estabelece os valores da assistência financeira de junho. Municípios como Rio Verde e Aparecida de Goiânia vão receber cerca de R$ 500 mil

#Goiás#Ministério da Saúde#Piso da enfermagem#Saúde

Baixar áudio

Os valores referentes à parcela de junho da Assistência Financeira Complementar (AFC) de Goiás já estão disponíveis para consulta. Ao todo, o estado receberá R$ 5.097.137,35. Em cumprimento a Lei n.º 14.434, de 4 de agosto de 2022 — que estabelece o piso nacional da enfermagem — o Ministério da Saúde publicou a Portaria GM/MS 4.631, de 27 de junho, para complementação do salário da categoria. Só Anápolis, receberá R$ 1.642.646,54. Já Rio Verde e Aparecida de Goiânia vão receber, cada um, cerca de R$ 500 mil.

A cada mês, o Ministério da Saúde edita portaria para atualizar os valores, corrigir informações e identificar a forma pela qual os repasses devem ser feitos para os municípios. Para o vice-presidente do Conselho Federal de Enfermagem (Cofen), Daniel Menezes, é fundamental que as devidas correções sejam feitas para não prejudicar os profissionais.

“Esses repasses representam nada mais do que um direito garantido por meio da criação da lei do piso e que não foi pago em período anterior por conta de divergências no cadastro entre as instituições e entes federados que são beneficiados. Então, é uma correção de uma injustiça em relação ao não repasse para os profissionais que têm direito”, ressaltou o vice-presidente do Cofen, Daniel Menezes.  

De acordo com a pasta, compete aos gestores o pagamento dos colaboradores diretos — sejam servidores ou empregados —, bem como a transferência dos recursos às entidades privadas contratualizadas ou conveniadas, que atendam, pelo menos, 60% de seus pacientes pelo Sistema Único de Saúde (SUS).   

Assistência Financeira Complementar

Os repasses estão sendo realizados pelo Fundo Nacional de Saúde (FNS). Conforme o Ministério da Saúde, foi aberta uma conta específica para o envio de repasses. Após a transferência da União, cabe aos gestores os pagamentos aos profissionais.

Mas é importante que a aplicação dos recursos seja fiscalizada em todo o país para garantir que os valores cheguem aos contracheques, como explica o advogado especialista em direito médico Josenir Teixeira.

“Os profissionais da enfermagem devem ficar atentos a acompanhar o repasse que os municípios irão receber, para que os municípios efetivamente repassem os valores às suas empregadoras, para que, finalmente, as suas empregadoras paguem os valores dentro da folha de pagamento. Vamos ver se realmente esses valores repassados pela União serão suficientes para cumprir o que disse a lei”, avalia. 

O repasse de junho soma R$ 829.433.687,10, destinados aos entes federados. O empenho e o repasse devem ocorrer até o último dia útil de cada mês. Segundo o governo federal, de janeiro a junho deste ano, já foram repassados R$ 5.145.081.039,81 para a AFC da União. O Ministério da Saúde também publicou a Portaria GM/MS 4.155 para acerto de contas de entes federados, que descreve o repasse de R$ 172,1 milhões a 1.626 municípios e 10 estados contemplados na revisão de dados da parcela de maio a agosto de 2023.
 

SANEAMENTO BÁSICO

SANEAMENTO BÁSICO: Porto Velho (RO) teve apenas 41,79% de atendimento de água em 2022

Foi o menor percentual entre os municípios mais populosos. No ano anterior, em 2021, também apresentou o menor índice, com 26,05%, aponta estudo do Trata Brasil

#Marco legal do saneamento#porto velho#Saneamento Básico

Baixar áudio

Apesar dos esforços, o saneamento básico ainda é um desafio para muitas regiões. Esgoto a céu aberto, falta de tratamento de água, coleta de lixo deficiente. São apenas alguns dos problemas que precisam de uma solução rápida para que o Brasil consiga atingir as metas propostas pelo Marco Legal do Saneamento (Lei nº 14.026). A constatação é do Instituto Trata Brasil, ao revelar que Porto Velho (RO) é um dos exemplos que precisa de atenção. A 16ª edição do Ranking do Saneamento 2024 aponta que o município teve apenas 41,79% de atendimento de água só em 2022. Foi o menor percentual entre os municípios mais populosos.

Na opinião do advogado especialista em direito regulatório Marcus Pessanha, o país tem caminhado de forma lenta porque ainda existem pontos que travam o cumprimento das metas de universalização.

“Ainda temos alguma insegurança jurídica decorrente da notória instabilidade política local, da instabilidade política do cenário internacional e da necessidade de amadurecimento do mercado e dos investimentos. Os nossos marcos legais, apesar de prolongados, definitivamente são modificados por atos infralegais — e isso traz ainda bastante insegurança”, avalia. 

O indicador médio de atendimento dos maiores municípios é 94,92% e mostra um pequeno progresso frente ao índice de 94,19% observado em 2021, de acordo com os dados do SNIS (2022).

O levantamento mostra que Porto Velho aparece na última posição, com 41,79% de atendimento de água. Em seguida, Ananindeua (PA), com 42,74% de cobertura, Santarém (PA) atendendo apenas 48,80% da população e, ainda, Rio Branco (AC), 53,50% e Macapá (AP), com 54,38%.

Mas a lista não para por aí. Roraima também está entre os estados que tiveram um desempenho negativo no Ranking de 2024, com a capital Boa Vista. Ocupando atualmente a 40⁰ posição, em 2021 já esteve na 28⁰ colocação no Ranking da pesquisa do Trata Brasil. Uma variação de -12 pontos. 

O morador de Boa Vista (RR) Enver Silva Gomes (38), dono de uma oficina mecânica e presidente da Associação de Moradores de Said Salomão, demonstra preocupação com o descaso com a população. Ele conta que existem muitos casos de imigrantes que vivem nas ruas e um despreparo das autoridades em resolver a situação, que ainda pode se agravar com as questões climáticas.

“Tudo o que a gente, eu digo assim, a gente e os governos, os legisladores pudéssemos nos unir para melhorar seria benéfico, né? Nós agora vamos enfrentar, acredito eu, uma tempestade na saúde por conta dos casos de gripe, resfriados entre outras doenças provenientes da falta de saneamento.”, destaca.

O sócio da SPLaw, doutor em direito pela PUC-SP, Guillermo Glassman, afirma que é preciso superar obstáculos para garantir abastecimento de água e esgotamento sanitário de qualidade à população.

“Há dois grandes desafios. O primeiro deles é viabilizar a celebração de contratos de prestação de serviços públicos de saneamento básico que garantam abrangência universal. A celebração desses contratos exige planejamento, fonte de financiamento e citações públicas. O segundo grande desafio é a gestão desses contratos, de modo que as metas neles estabelecidas sejam cumpridas”, avalia. 

De acordo com o estudo, 22 municípios possuem 100% de atendimento total de água, ou seja, possuem serviços universalizados em atendimento de água. Existem, ainda, outros 18 municípios com valores de atendimento superiores a 99%, estando também com serviços universalizados de acordo com o Novo Marco Legal do Saneamento Básico. 

O Brasil ainda tem 33 milhões de pessoas vivendo sem acesso à água potável e quase 100 milhões com ausência de coleta e tratamento de esgoto. A partir da aprovação novo marco legal do saneamento (Lei nº 14.026), que aconteceu em 15 de julho de 2020, todos os municípios brasileiros precisam atender 99% da população com serviços de água potável — e ao menos 90% dos habitantes com coleta e tratamento de esgoto, até 2033.  

RODOVIAS

RS: um trecho de estrada está totalmente interditado e 17 parcialmente, aponta Ministério dos Transportes

Foram liberados 123 trechos em 11 rodovias federais do Rio Grande do Sul

#Infraestrutura#Rodovias#Rio Grande do Sul

Baixar áudio

No Rio Grande do Sul, foi registrada interdição total em um trecho em uma rodovia federal e interdições parciais em 17 trechos em cinco rodovias federais. As interdições estão ocorrendo nas rodovias BR-116, BR-287, BR-290, BR-386 e BR-470. As informações foram apresentadas pelo Ministério dos Transportes, no último Boletim de Recuperação de Rodovias Federais – RS, divulgado nesta sexta-feira (5).

Até o fechamento desta matéria, foram liberados 123 trechos em 11 rodovias federais que cortam o Rio Grande do Sul. Além disso, 13 trechos estão em obras ou em processo de liberação das pistas e não há segmentos liberados exclusivamente para veículos de emergência.

Confira os trechos com interdições totais ou parciais:

https://www.google.com/maps/d/u/1/embed?mid=1bMaUE8iqvBLGFShEauPpobWu0D90lok&ehbc=2E312F&noprof=1

Empresas rodoviárias interestaduais investem 1,2 bilhão de reais em infraestrutura, aponta Abrati

Lei Rouanet terá programa especial voltado à recuperação cultural do Rio Grande do Sul

Antônio Henrique Monteiro, advogado especialista em administração pública, recomenda que os motoristas evitem o uso de aparelhos celulares e sinalizem manobras para evitar acidentes de trânsito. 

“Respeite os limites de velocidade. Isso é crucial, porque essa velocidade é calculada por engenheiros e uma série de profissionais. Velocidades excessivas aumentam a gravidade dos acidentes mas, principalmente, diminuem o tempo de reação do motorista. Mantenha uma distância segura ao veículo à frente para dar tempo também de reagir em caso de uma frenagem brusca”, destaca.

Dados de monitoramento

Os dados foram consolidados entre o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), a Secretaria Nacional de Transporte Rodoviário e a concessionária responsável pelas rodovias federais sob supervisão da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

ENERGIA

Aneel aprova redução nas tarifas de energia elétrica da Enel São Paulo

A medida começou a valer nesta quinta-feira (4). A Enel SP atende cerca de 7,93 milhões de unidades consumidoras em 38 municípios do estado de São Paulo

#Brasil#Energia#São Paulo

Baixar áudio

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) divulgou a redução média de 2,43% nas tarifas de energia elétrica da Enel São Paulo. A distribuidora atende cerca de 7,93 milhões de unidades consumidoras em 38 municípios do estado de São Paulo, incluindo a capital. A medida foi aprovada na última terça-feira, dia 2, e as novas tarifas já entraram em vigor na quinta, dia 4.

Para os clientes de baixa tensão, que incluem residências e pequenos comércios, a redução será de 2,11%. Já para os clientes de média e alta tensão, predominantemente indústrias e grandes comércios, a redução será mais significativa, alcançando 3,52%.

Ainda de acordo com a Aneel, essa diminuição nas tarifas é resultado principalmente da redução nos custos com encargos setoriais (-1,32%) e aquisição de energia (-1,06%). A parcela da tarifa repassada à distribuidora (conhecida como parcela B) também teve uma redução média de 0,24%, contribuindo diretamente para a diminuição do valor total das tarifas aos consumidores.

O valor final da conta de energia não é composto apenas pelos serviços de distribuição prestados pela Enel SP.

Para ajudar os consumidores a economizarem energia, a Aneel oferece algumas orientações, como o uso consciente do chuveiro elétrico e a preferência por eletrodomésticos com selo Procel de Economia de Energia classe A. Além disso, o uso de lâmpadas LED é recomendado por consumirem menos energia e terem maior durabilidade.

Leia mais:

CNI: 70% das indústrias se queixam de quedas de energia elétrica

Carga tributária é o que mais encarece a conta de luz para 60% da indústria, diz CNI

AGRICULTURA

Ceará: apesar de chuva acima do normal no início do ano, produtor revela perdas no plantio

A quadra chuvosa do Ceará terminou acima do normal em 2024, segundo meteorologista. A irregularidade das chuvas, concentradas na região norte do estado, impactaram negativamente na plantação de produtores rurais da região sul do estado.

#Agricultura#Ceará

Baixar áudio

A quadra chuvosa do Ceará, entre fevereiro e maio, terminou acima da média em 2024.  Segundo dados da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), o período teve um acumulado de 764 milímetros (mm) no estado cearense, com desvio positivo de 25,4% – sendo que o índice normal climatológico para o quadrimestre é de 609,2 mm. Porém, houve irregularidade nas precipitações, com concentração no norte do estado.

O meteorologista consultor climático e ex-diretor do Inmet, Francisco de Assis Diniz, afirma que o período de chuvas no estado do Ceará foi acima da normalidade esperada e explica como foi o fluxo da quadra chuvosa do Ceará de 2024.

“Então, elas começaram chovendo bem lá em fevereiro, mar se abriu, choveu bastante, né, choveu acima do normal, maio choveu relativamente assim também, umas áreas na parte norte acima do normal e na parte sul em torno da normalidade, e junho também choveu em torno da normalidade no geral”, pontua Francisco.

Apesar de chuvas acima do normal, a porção central do estado, como a macrorregião do Sertão Central e Inhamuns, atingiu relativa escassez. Em contrapartida, o litoral de Fortaleza teve 1.253,2 mm (51,2% acima da média). Segundo o  Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a capital do estado, Fortaleza (CE), teve chuva e temperaturas acima da média em abril, com o total de chuva de 410,3 mm, sendo  cerca de 6% acima do normal climatológico, que é de 385,0 mm.

As chuvas tiveram maior concentração no norte do estado e no início da quadra. Com isso, os meses de abril e maio apresentaram acumulados menos expressivos e outras áreas tiveram precipitações abaixo da normalidade. 

A irregularidade das chuvas, concentradas na região norte do estado, impactaram negativamente na plantação de produtores rurais da região sul do Ceará. O morador da cidade de Penaforte, localizada no extremo sul do estado do Ceará, Manuel Fabrício Taveira, 33 anos, é produtor rural e trabalha junto com o pai na plantação de diversas culturas, como milho, feijão, mandioca e goiaba. O produtor cearense conta que, apesar de ter chovido bastante na região no mês de março, a precipitação não foi favorável para o plantio de milho, que deve começar no mês de janeiro.

“Aqui choveu bastante, mas foi fora da época dos nossos plantios. A gente espera chuva, geralmente, as primeiras chuvas, no finalzinho de dezembro. Nas primeiras chuvas a gente já começa a tomar as terras para plantar feijão. Veio começar a chover aqui, na verdade, em fevereiro, mas deu a chuvada, parou, quando veio começar mesmo foi em março, aí muita gente desacredita”, relata Manuel Fabrício Taveira que teve prejuízos com a irregularidade de chuvas.

O produtor cearense conta que perdeu uma plantação inteira de milho e a metade de outro plantio da mesma cultura, que foi pouco beneficiado pelas chuvas deste ano. 

“De janeiro em diante a gente começa a plantar o milho. Aí este ano quando choveu foi em fevereiro. Aí choveu, deu uma parada, aí continuou bem, em março e abril. Mas aí a gente tinha que ter acreditado, plantou ainda, mas quando a gente plantou já era um pouco tarde. A gente vive da agricultura, tudo é difícil. Quando a gente tem uma perda assim tem um abalo grande”, conta Manuel.

Próximos meses

A partir deste mês, o estado do Ceará entra no período de estiagem, que vai até dezembro. “Mas dezembro, já começa a ter algumas chuvas lá na parte sul do Ceará”, afirma o meteorologista Francisco de Assis Diniz.

Apesar da estiagem, o meteorologista aponta que ainda chove na região do Cariri, devido à alta temperatura do oceano atlântico.

“Devido aos ventos transportando a umidade do oceano, o oceano atlântico ainda quente tem contribuído com algumas chuvas, ainda no interior do nordeste e às vezes até algumas chuvas, mesmo de maneira fraca, ainda estava pegando algumas chuvas ali na região do Cariri, devido à contribuição do oceano atlântico quente”, diz Francisco.
 

SANEAMENTO BÁSICO

SANEAMENTO BÁSICO: Brasil tem 75,3% da população sem receber água tratada

Entre as pessoas que não estão conectadas à rede de água, a maioria vive com até um salário mínimo, aponta estudo da ABCON

#Infraestrutura#Saneamento Básico

Baixar áudio

Ter um serviço de saneamento básico de qualidade é um direito essencial do ser humano. Mas é justamente quem mais precisa de um atendimento adequado, quem tem menos acesso. Um levantamento realizado pela ABCON SINDCON com base nos dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNADC) e do CENSO 2022 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), revela que 75,3% das pessoas que não estão conectadas à rede de água vivem com até um salário mínimo.

Na opinião do presidente do Conselho de Administração da ABCON SINDCON, Roberto Barbuti, ainda existem barreiras que impedem o avanço do país na questão do saneamento básico. Ele cita a reforma tributária como um dos aspectos que precisa ser mais bem avaliado.

“Infelizmente, o tratamento até agora, que vem sendo dispensado ao setor de saneamento, ele não vai na linha daquilo que se coloca como uma neutralidade tributária. Então, infelizmente haverá, caso não haja mudanças e estamos trabalhando para isso, um aumento de carga brutal para o setor que acabará sendo repassado para os consumidores através de reequilíbrios dos contratos ou eventualmente uma redução substancial dos investimentos, o qual obviamente não trabalhamos com essa hipótese”, observa.

Para Barbuti, o Brasil ainda precisa melhorar os serviços de forma a promover a inclusão da população de baixa renda no atendimento aos serviços de água e esgoto. De acordo com a pesquisa, existem 41,8 milhões de famílias cadastradas no Cadastro Único do Governo Federal – registro que permite ao governo saber quem são e como vivem as famílias de baixa renda no Brasil. Desse total, 70% dispõem de renda per capita de até meio salário mínimo. 

Cadastro Único

O Panorama 2024 – Marco Legal 1500 dias de Avanços e Desafios mostra que apenas 70% da população está inscrita no Cadastro Único com renda per capita de até ½ salário mínimo, ou seja, que permite que os gestores saibam quem são essas famílias, onde vivem, suas condições de vida e suas necessidades.

Na opinião da diretora e secretária executiva do Instituto Viva Cidades, Bia Nóbrega, existem estados que estão conseguindo avançar na oferta de um serviço de qualidade à população, mas ela admite que o esforço poderia ser ainda maior para permitir que a população consiga ter a infraestrutura necessária para viver com água tratada em casa.

“Obviamente, a gente viu avanços muito significativos quando a gente fala que até o final de 2022 a gente já tinha mais de 90 bilhões de reais em investimentos assegurados — e isso já é muito significativo. Mas a gente ainda precisa caminhar para um rumo que realmente leve à universalização em 2033, que ainda parece distante até mesmo com as políticas que a gente tem”, lamenta. 

Segundo o relatório da ABCON, 58% da população sobrevive com uma renda familiar por residente inferior ao salário mínimo.

Marco Legal do Saneamento

O Marco Legal do Saneamento Básico completa quatro anos em julho de 2024. Aprovada pelo Congresso Nacional e sancionada pela Presidência da República no dia 15 de julho de 2020, a nova legislação estabeleceu novas alternativas de financiamento e mecanismos para universalizar os serviços de saneamento básico no país até 2033. A meta é atingir 99% da população com acesso a abastecimento de água e 90%, a coleta e tratamento de esgoto.

O relatório da ABCON foi feito com base na PNDAC, uma pesquisa amostral feita com mais de 210 mil domicílios localizados nas capitais e nos municípios de 21 regiões metropolitanas das capitais. Ela constitui a única base de dados que reúne informações sobre as condições de moradia e aspectos socioeconômicos da população.

ACESSIBILIDADE

Extratos bancários ganham termos padronizados

A nova medida passou a valer em 8 de junho e, inicialmente, abrange operações de saque e depósito. O objetivo é tornar as informações mais acessíveis aos clientes, de acordo com a Federação Brasileira de Bancos (Febraban).

#Acessibilidade#Economia#Mercado Financeiro

Baixar áudio

A partir desta segunda-feira (8), os extratos bancários ganharam termos padronizados. De acordo com a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), a princípio a medida abrange as denominações existentes para as operações de saque e depósito. O objetivo é facilitar o dia a dia dos clientes e promover acessibilidade nas informações.

As outras operações financeiras serão incluídas posteriormente no processo de padronização. 

O diretor-adjunto de Serviços da Febraban, Walter Faria, afirma que hoje os bancos possuem mais de 4 mil tipos de nomenclaturas diferentes nas  suas operações. Ele destaca que a mudança facilitará a compreensão das pessoas que possuem ou precisam acessar contas bancárias de instituições financeiras diferentes e, ainda, colabora para a ampliação do acesso aos serviços bancários pela população.

“Atualmente, os bancos usam mais de 4 mil tipos de nomenclaturas diferentes em suas operações, o que gera diferenças significativas entre os bancos para um mesmo tipo de operação financeira. A iniciativa vai universalizar as informações e trará mais compreensão ao cliente sobre a operação que ele realizou, além de ampliar o acesso da população aos serviços bancários”, afirma Walter.

Confira como fica a padronização dos extratos bancários para depósito e saque:

  • DEP CHEQUE ATM” passa a aparecer no extrato no lugar do antigo termo “depósito de cheque no ATM”: quando o cliente deposita cheque nos caixas eletrônicos (ATM) em algumas instituições financeiras;
  • SAQUE DIN CARTAO AG”: será impresso nos extratos nas operações em que o cliente saca dinheiro em espécie no caixa convencional da agência, com o cartão da conta.

O diretor Administrativo da Line Bank BR, Marlon Bento, de Porto Alegre (RS), salienta que a medida colabora para minimizar a indução aos erros dos clientes, já que com a padronização ficará mais fácil, na avaliação dele, identificar as operações financeiras. 

“Muitas vezes essas nomenclaturas, diferentes de um banco para outro, induzem até mesmo ao erro do usuário, do cliente naquela instituição financeira. Então, na hora da interpretação, podem induzir ao erro. E tendo uma única nomenclatura para todos os bancos, fica muito mais fácil de fazer a interpretação do extrato, de ler o extrato e saber efetivamente o que está acontecendo nas suas devidas contas bancárias”, diz.

Marlon avalia, ainda, que a iniciativa colabora para o desenvolvimento do país no setor bancário. “Isso é extremamente importante e é uma medida que é mais um passo no desenvolvimento dos bancos no Brasil e também no desenvolvimento para o usuário.”

Implementação

Segundo  Walter Faria, da Febraban, a data escolhida para dar início à implementação da mudança foi definida em conjunto com o Banco Central do Brasil, considerando a complexidade do tema. Segundo ele, tendo em vista que as instituições financeiras terão que realizar ajustes sistêmicos para implementação da medida. 

A consulta às novas nomenclaturas poderá ser feita no site da Febraban em: portal.febraban.org.br

RÁDIO 1

Brasileiros ainda não resgataram R$ 8,4 bilhões de valores a receber

Veja como verificar se você tem valores a receber e evite golpes ao acessar o Sistema de Valores a Receber (SVR)

#Banco Central

Baixar áudio

Brasileiros ainda não retiraram, até o final de maio, R$ 8,4 bilhões em recursos esquecidos no sistema financeiro, conforme divulgado pelo Banco Central nesta sexta-feira (5). Até o momento, o Sistema de Valores a Receber (SVR) já restituiu R$ 7,13 bilhões, dos R$ 15,49 bilhões disponibilizados pelas instituições financeiras.

A maioria das pessoas e empresas que ainda não efetuaram o saque têm direito a pequenas quantias. Os valores de até R$ 10 correspondem a 63,6% dos beneficiários. Quantias entre R$ 10,01 e R$ 100 correspondem a 24,86% dos correntistas. Já valores entre R$ 100,01 e R$ 1 mil representam 9,77% dos clientes. Apenas 1,77% têm direito a valores superiores a R$ 1 mil.

O economista Cesar Bergo aponta que, ao receber um valor não esperado, como o do SVR, é “importante” realizar primeiro o pagamento de dívidas.

“Não existe investimento no mercado financeiro que te dá um retorno maior do que pagar a dívida, então essa é a primeira função. Você também tem que ter atenção com as taxas de juros praticadas pelos brancos. Então, fique atento a isso e tente fazer uma negociação. Uma vez que você pagou suas dívidas, você faz uma reserva de dinheiro” explica.

Pix por aproximação começa em 28 de fevereiro de 2025

Desenrola Pequenos Negócios renegocia 60,8 mil contratos

Até o final de maio, 21.266.542 beneficiários haviam resgatado valores. Este número, no entanto, representa apenas 32,27% do total de 65.896.646 correntistas incluídos na lista desde o início do programa, em fevereiro de 2022.

Dos que já retiraram valores, 19.819.974 são pessoas físicas e 1.446.568 são empresas. Entre os que ainda não realizaram o resgate, 41.284.748 são pessoas físicas e 3.345.356 são pessoas jurídicas.

Golpes

Lucas Karam, advogado especialista em crimes cibernéticos, alerta o correntista para ter cuidado com golpes envolvendo o SVR.

“Para saber se o site para resgate de valores é realmente o canal oficial disponibilizado pelo Banco Central, analise sempre o final do hiperlink do domínio. Os sites governamentais não possuem o final ‘.com.br’, mas sim ‘.gov.br’. Trata-se de um domínio exclusivo do governo e os criminosos não conseguem falsificar sites colocando esse domínio”, informa.

Ele explica que, para evitar cair em golpes de estelionatários, o correntista deve ignorar qualquer tipo de contratação realizada via telefone, e-mail ou SMS. O especialista recomenda sempre buscar os canais oficiais governamentais validados com o domínio gov.br, para que assim seja possível contatar os números oficiais disponibilizados no site.

“Dessa forma, você evitará uma das principais estratégias dos criminosos, que é a contratação e persuasão, para que você realmente venha depositar valores para eles. Além disso, é muito importante possuir um antivírus atualizado em seu computador ou em seu celular Android. Esses antivírus possuem mecanismos para bloquear acesso à páginas maliciosas, que somente possuem objetivo de coletar informações dos usuários para aplicação de golpes”, completa.

Como consultar os valores?

Segundo o SVR, é possível consultar seus valores ou de pessoas falecidas (nesse caso, você precisa ser herdeiro, testamentário, inventariante ou procurador).

Para consultar os valores a receber é necessário acessar o site do SVR e preencher as seguintes informações:

  • CPF ou CNPJ
  • Data de nascimento

Após isso, é preciso fazer o login com a conta gov.br (nível prata ou ouro*), clicar em “MEUS VALORES A RECEBER” e aceitar o termo de ciência.

Caso a instituição que deve devolver o valor tenha assinado o Termo de Adesão com o BC, basta indicar sua chave Pix no SVR. Caso contrário, é necessário entrar em contato com a instituição para combinar a forma e o prazo de devolução.

ÁREA DE MINERAÇÃO

Mineração e meio ambiente: ANM, Ibama e ICMBio fazem acordo de cooperação técnica

Para especialista, a parceria vai trazer segurança jurídica e ambiental para ambas as partes. Acordo tem duração de quatro anos e prevê compartilhamento de sistemas, intercâmbio de conhecimento e desenvolvimento de projetos em conjunto

#ANM#Área de mineração#Meio ambiente

Baixar áudio

Uma das atividades fundamentais para a base da economia do país — a mineração — ganha um aliado no âmbito do desenvolvimento sustentável. Um acordo firmado entre a Agência Nacional de Mineração (ANM), o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) prevê troca de conhecimento entre os órgãos, definição conjunta de procedimentos que regulamentem o mercado minerador, além do compartilhamento de sistemas. 

O acordo demorou mais de um ano para ser elaborado e deve demorar mais algum tempo para estar em pleno funcionamento, avalia o advogado especialista em mineração, Valmor Bremm. Mas trará benefícios para todos os envolvidos.

“Principalmente por segurança jurídica da atividade. Sobretudo o fechamento de mina e o plano de recuperação de áreas degradadas, para que todos usem os mesmos parâmetros”. Segundo a avaliação de Bremm, esse acordo vai permitir uma melhor tramitação entre todos os planos. 

“Outro fato é haver o intercâmbio da emissão de licenças dentro de áreas ambientalmente protegidas” já que, segundo Bremm, a ANM emite apenas o título e a licença ambiental fica por conta dos órgãos ambientais. Agora, a ANM emitindo, ela vai encaminhar esse documento para o ICMBio e o órgão dará, ou não, o aval. 

“Isso é bom também para o minerador, que terá mais segurança ambiental e jurídica.” 

Benefícios para todos os lados

O especialista entende que o acordo será benéfico não apenas no sentido jurídico, mas também em outros pontos. “Além do intercâmbio de conhecimento técnico, capacitação, sigilo de informação, vistorias em inspeções — pois um vai passar para o outro — o que é muito importante para as duas áreas.”

“Um dos intuitos do acordo é melhorar os procedimentos e normas que se aplicam na regulação da mineração juntamente com a regulação ambiental, de forma que uma questão não seja desconexa com a outra”, avalia o coordenador-geral de Avaliação de Impactos Ambientais do ICMBio, Igor Matos Soares.

Matos ainda destaca a importância da troca de informação entre os órgãos de forma a propiciar o conhecimento dos processos de um órgão para o outro, melhorando assim, os procedimentos entre eles. 

FPM

FPM: municípios compartilham R$ 3,4 bilhões na primeira parcela de julho

Valor depositado no dia 10 vem abaixo da média de crescimento do primeiro semestre, com redução de 48% em relação ao mesmo período de junho

#FPM#Municípios#Orçamento

Baixar áudio

O segundo semestre começa com baixa nos repasses do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), quando comparado com os primeiros dez dias do mês passado. O valor depositado nas contas das prefeituras de todo o país neste dia 10 será de R$ 3,4 bilhões. Montante 48% menor que o registrado no mesmo decêndio de junho e 7% menor que o do mesmo período do ano passado.

Valores comparativos:

  • 1º decêndio julho/24 – R$ 3,4 bilhões
  • 1º decêndio junho/24 – R$ 6,6 bilhões
  • 1º decêndio julho/23 – R$  3,7 bilhões 

O assessor de orçamento Cesar Lima atribui a redução a dois fatores. “Nós temos um pouco da sazonalidade e um pouco do reflexo da alta dos juros estabelecida pelo Copom. Se a gente comparar o primeiro decêndio do mês passado com o desse mês, está quase o dobro. Isso acontece porque muita gente recebe em junho a primeira parcela do décimo terceiro, então a arrecadação do imposto de renda é bem maior.” 

Ainda assim, avalia Lima, quando comparamos com os valores repassados em 2023, “este ano estamos com a balança positiva.”


Cidades de médio porte: a importância do FPM 

Localizada na Zona da Mata Mineira, a cidade de Ubá tem 116 mil habitantes e o FPM é o recurso com maior peso no orçamento municipal. Mas para o prefeito Edson Teixeira, a distribuição por critérios populacionais não é justa. 

“É um valor que representa o maior recurso que o município tem. Só que ele é desproporcional. Uma cidade de três mil habitantes recebe três vezes mais FPM por habitante do que um município de 100 mil, igual Ubá.”

Apesar da crítica, o gestor ainda avalia que este é o principal recurso financeiro, maior que o ICMS, que o ISS, IPTU e IPVA. 

Veja no mapa quanto seu município vai receber de FPM

mapa

Municípios bloqueados de receber recursos federais até 7 de julho:

  1. Crateús – CE    
  2. Reriutaba – CE    
  3. Mucurici – ES    
  4. Alto Parnaíba – MA    
  5. Capinzal do Norte – MA
  6. Pedro do Rosário – MA
  7. São Félix das Balsas – MA    
  8. São Raimundo das Mangabeiras – MA    
  9. Tuntum – MA    
  10. Pedro Gomes – MS
  11. Monte Alegre do Piauí – PI
  12. Parnaguá – PI    
  13. São Lourenço do Piauí – PI        
     

AMAZÔNIA

MIDR apresenta ações para Impulsionar o Desenvolvimento Sustentável na Amazônia

Diálogo entre Governo e setor privado busca soluções inovadoras para desafios econômicos e socioambientais na região amazônica

#Amazônia

Baixar áudio

Representantes do Ministério da Integração e do Desenvolvimento Regional (MIDR) visitaram as operações de sustentabilidade da mineradora Vale na Floresta Nacional de Carajás, no município de Parauapebas (PA), nesta semana. O objetivo é estreitar laços e fortalecer parcerias entre o Governo Federal e o setor privado para impulsionar o desenvolvimento econômico e social na Amazônia.

A secretária de Desenvolvimento Regional do MIDR, Adriana Melo, destacou a importância de ações coordenadas em territórios estratégicos para a implementação de políticas públicas eficazes. “A Amazônia enfrenta desafios como desmatamento, exploração ilegal de recursos, pobreza e falta de infraestrutura. Precisamos trabalhar juntos para tornar as ações na região mais efetivas”, avaliou.

Durante a visita, Adriana Melo apresentou o programa Rotas de Integração Nacional, uma iniciativa do Governo Federal conduzida pelo MIDR. O programa identifica as vocações produtivas de cada região, estimula o empreendedorismo e o cooperativismo, gerando emprego, renda, competitividade e manejo sustentável dos recursos naturais. No Pará, o programa atua nos setores do açaí, cacau e biodiversidade.“Nosso objetivo é trabalhar em parceria, aproveitando recursos disponíveis na Vale e no Governo Federal, para potencializar ainda mais esses projetos com ações coordenadas, evitando a fragmentação e o desperdício de recursos. Assim, teremos mais impacto na estruturação dessas cadeias produtivas”, explicou Adriana.

Desenvolve Amazônia

Outra iniciativa do Governo Federal, que será lançada em breve, é o programa Desenvolve Amazônia, que busca garantir o desenvolvimento econômico sustentável na região. Ele abrange ações para superar os déficits infraestruturais da Amazônia Legal, considerando logística, renda per capita abaixo da média nacional e eventos climáticos adversos.

O programa pretende fortalecer cadeias produtivas valorizando os potenciais da biodiversidade, apoiando áreas com alto potencial produtivo, fornecendo os recursos necessários para maximizar seu desenvolvimento sustentável. Entre os eixos de atuação estão a resiliência territorial, bieconomia, e ação transversal em territórios estratégicos sustentável.

Fonte: MIDR

CODEVASF

Waldez Góes ressalta a importância da Codevasf para diminuir as desigualdades regionais

Ministro da Integração e do Desenvolvimento Regional participou de homenagem aos 50 anos da Codevasf no Senado Federal

#Codevasf

Baixar áudio

O ministro da Integração e do Desenvolvimento Regional, Waldez Góes, e o diretor-presidente da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), Marcelo Moreira, participaram, nesta segunda-feira (8), no Senado Federal, de sessão em homenagem aos 50 anos da empresa pública, vinculada ao Ministério da Integração e do Desenvolvimento Regional (MIDR).

A sessão especial atende a requerimento do senador Davi Alcolumbre (União-AP). Ao justificar o requerimento, Davi ressalta a sintonia da missão da empresa com os objetivos da República de reduzir as desigualdades sociais e regionais. A companhia atua com instituições públicas e organizações sem fins lucrativos em projetos de segurança hídrica e agricultura, entre outros.

Em seu discurso, o ministro Waldez Góes ressaltou a importância da companhia em garantir ações efetivas de desenvolvimento regional dos estados em que atua. “Em um país de dimensões continentais, se não tivermos o cuidado de fazermos as políticas públicas chegarem às pessoas que mais precisam, é possível melhorar o PIB (Produto Interno Bruto) de um estado, melhorar o PIB de uma região, mas vai deixar os ricos mais ricos e os pobres mais pobres. E o presidente Lula me cobra diariamente para que cuidemos dos mais necessitados e que trabalhemos para diminuir as desigualdades regionais”, observou Waldez Góes.

Para o ministro, a Codevasf é sinônimo de criação de políticas públicas para que seja diminuída a desigualdade regional. “As atenções, as escolhas devem ser feitas todos os dias para que não haja distorções e elas agravem ainda mais as desigualdades. Se você for ao Nordeste, hoje, verá pessoas que estariam em péssimas condições sem ação da Codevasf e com o cuidado do presidente Lula. Há regiões no Nordeste que, hoje, são referências em produção de frutas graças a instituições, como a Codevasf”, disse Waldez Góes.O diretor-presidente da Codevasf, Marcelo Moreira, mostrou-se satisfeito com as homenagens que a empresa vem recebendo em boa parte do país e, nesta segunda-feira (8), no Senado. “Estou muito feliz e estou aqui representando todos da nossa empresa, que no dia 16 de julho, completa 50 anos de muito trabalho e comprometimento com o Brasil. A empresa começou no Rio São Francisco, mas teve sua abrangência ampliada diversas vezes. Isso prova que nosso trabalho está dando certo e ganhamos uma reputação muito grande”, destacou Marcelo Moreira.

O senador Davi Alcolumbre também destacou a grandiosidade do trabalho realizado pela Codevasf. “Fiz questão de solicitar essa cerimônia porque reconheço a importância de uma companhia que tem trabalhado arduamente para reduzir as desigualdades em nosso estado e também em nosso país”, afirmou o senador.

Breve história

Criada pela Lei nº 6.088/1974, a Codevasf é uma empresa pública federal, vinculada ao MIDR, e tem como missão promover o desenvolvimento regional de forma integrada e sustentável nas bacias hidrográficas, contribuindo para a redução das desigualdades.

Desde 2000, diversas leis ampliaram a área de operação da empresa, que inicialmente restringia-se à Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco. A ampliação mais recente, determinada pela Lei nº 14.053/2020, estabeleceu como área de abrangência da Codevasf 36,6% do território nacional, alcançando 2.688 municípios.

Fonte: MIDR

PREVISÃO DO TEMPO

PREVISÃO DO TEMPO: terça-feira (9) com poucas nuvens no Distrito Federal

A temperatura pode variar entre 13ºC e 28°C

#Previsão do tempo#Região Centro-Oeste

Baixar áudio

Nesta terça-feira (9), a previsão é de poucas nuvens no Distrito Federal. 

A temperatura mínima fica em torno de 13°C e a máxima prevista é de 28ºC. A umidade relativa do ar varia entre 20% e 70%.

As informações são do Instituto Nacional de Meteorologia.
 

PREVISÃO DO TEMPO

PREVISÃO DO TEMPO: terça-feira (9) com poucas nuvens em grande parte de Goiás

A temperatura pode variar entre 15ºC e 34ºC

#Previsão do tempo#Região Centro-Oeste

Baixar áudio

Nesta terça-feira (9), a previsão é de poucas nuvens em grande parte do estado de Goiás. Tempo encoberto apenas no sul, em cidades como Catalão, Rio Verde e Quirinópolis.

A temperatura mínima fica em torno de 15°C, em Goiânia, e a máxima prevista é de 34°C, em Crixás. A umidade relativa do ar varia entre 20% e 80%.

As informações são do Instituto Nacional de Meteorologia.
 

PREVISÃO DO TEMPO

PREVISÃO DO TEMPO: terça-feira (9) com alerta para declínio de temperaturas no Mato Grosso

A temperatura pode variar entre 10ºC e 38ºC

#Previsão do tempo#Região Centro-Oeste

Baixar áudio

Nesta terça-feira (9), o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) alerta para perigo potencial de declínio de temperaturas no Centro-Sul, Sudeste, Sudoeste e Norte mato-grossenses, atingindo cidades como Campo Novo do Parecis, São José do Rio Claro e Cuiabá. 

O dia começa com tempo encoberto em Aripuanã, Alta Floresta, Parecis, sudoeste e centro-sul mato-grossenses. Poucas nuvens nas demais regiões do estado. Durante a tarde e à noite, tempo encoberto apenas no Sudeste, Centro-Sul, Sudoeste mato-grossense, Aripuanã e Alta Floresta.

A temperatura mínima fica em torno de 10°C, em Vale de São Domingos, e a máxima prevista é de 38ºC, em Apiacás. A umidade relativa do ar varia entre 40% e 90%.

As informações são do Instituto Nacional de Meteorologia.
 


 

Copiar texto

Please follow and like us:
Pin Share
Esta entrada foi publicada em notícias. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *