Horizonte Minerals iniciará sua produção de níquel em 2024

Presente no Pará há mais 10 anos, a Horizonte Minerals possui dois projetos no Estado: o Araguaia e o Vermelho, ambos de larga escala, alto teor de níquel e baixa emissão de carbono. O Projeto Araguaia, localizado ao sul do distrito de Carajás, próximo à cidade de Conceição do Araguaia, é o maior investimento greenfield em níquel no Brasil e começou a ser construído no início de 2022. Com cronograma de construção de 24 meses, a previsão é iniciar a produção de metal no primeiro trimestre de 2024.

Em julho passado, o Projeto Níquel Araguaia foi aprovado como um Projeto de Minerais estratégicos pelo Governo Federal brasileiro, o que comprova sua importância estratégica para o país e a relevância do níquel para o futuro. O metal é considerado crucial na transição para energia limpa e tem apresentado demanda crescente, impulsionada pelo estabelecido mercado de aço inox e pelo emergente mercado de baterias para veículos elétricos. Com vida útil da mina prevista para 28 anos, prorrogáveis, a planta do Projeto Araguaia produzirá até 14.500 toneladas por ano de níquel em sua primeira etapa para abastecer o mercado de aço inox, com potencial de expansão para dobrar esse volume para 29.000 t/ano, como informa Leonardo Vianna, diretor do Projeto Araguaia, em entrevista concedida à revista Brasil Mineral, que publicamos a seguir.

Qual o estágio atual de implantação do Araguaia Níquel?

A construção segue avançando dentro do cronograma, com avanço geral de projeto de aproximadamente 16% até 30 de setembro, e a previsão de produção do primeiro metal se mantém para o primeiro trimestre de 2024. A terraplenagem está praticamente concluída e estamos, nesse momento, instalando as fundações de concreto, com foco nas fundações para o forno elétrico e para o forno rotativo. Os primeiros componentes do forno elétrico, fornecidos pela Hatch do Canadá, já chegaram ao site em Conceição do Araguaia e a montagem está prevista para começar em breve. A drenagem no site está bem avançada e as estradas de acesso estão sendo melhoradas para atingir o padrão exigido para operação durante todo o ano, tanto no período de seca como de chuva. A energização da rede elétrica para o site está perto de ser concluída. O trabalho foi planejado para garantir um ambiente de trabalho seguro, proporcionando altos níveis de produtividade durante toda a obra.

Leonardo Vianna

Leia a matéria completa na edição 424 de Brasil Mineral

Fonte: Brasil 61

Please follow and like us:
Pin Share
Esta entrada foi publicada em notícias. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *