Mais de 4,5 milhões de brasileiros do grupo prioritário já tomaram a vacina bivalente contra a Covid-19

Mais de 4,5 milhões de brasileiros já tomaram a vacina bivalente contra a Covid-19. Os dados estão disponíveis no LocalizaSUS e concentram as informações encaminhadas por estados e municípios desde o dia 27 de fevereiro, data de lançamento da campanha “Movimento Nacional pela Vacinação”. A ação, que busca unir o país no propósito de ampliar as coberturas vacinais, é uma das prioridades do governo federal.

Por possuírem maior risco de desenvolver formas graves do vírus, até o momento, o imunizante está sendo aplicado em pessoas com mais de 70 anos de idade, imunocomprometidas, que trabalhem ou estejam abrigadas em instituições de longa permanência, indígenas, ribeirinhos e quilombolas.

Para poder ter acesso a vacina, o beneficiado precisa ter completado o esquema vacinal primário e respeitar o prazo mínimo de quatro meses desde a última dose recebida. Larissa Tiberto, infectologista, explica a importância de ter o esquema vacinal completo. 

“Estar com o cronograma vacinal completo é fundamental para manter a memória imunológica a fim de diminuir a contaminação e evitar os casos graves da doença, o que diminui também a mortalidade no mundo inteiro”, informa. 

Confira a quantidade de doses aplicadas por estado

De acordo com o Ministério da Saúde, a vacinação também está avançando entre os povos e comunidades tradicionais, que já receberam quase 37 mil doses bivalentes, e povos indígenas, com quase 16 mil doses. Com o avanço da cobertura no público inicial, outros grupos prioritários serão imunizados. Por isso, é importante que cada um fique atento às informações divulgadas pelos municípios para saber o momento de procurar uma unidade de saúde.

A infectologista conta que apenas fazendo uma proteção preventiva contra a covid-19 teremos chances de acabar de vez com a pandemia. “A vacina bivalente é uma vacina segura que nos protege contra variante ômicron e as suas subvariantes”, explica.

O movimento está dividido em 5 etapas, são elas:

Etapa 1 – fevereiro

Vacinação contra Covid-19 (reforço com a vacina bivalente)

Público-alvo:

  •     Pessoas com maior risco de formas graves de Covid-19;
  •     Pessoas com mais de 60 anos;
  •     Gestantes e puérperas;
  •     Pacientes imunocomprometidos;
  •     Pessoas com deficiência;
  •     Pessoas vivendo em Instituições de Longa Permanência (ILP);
  •     Povos indígenas, ribeirinhos e quilombolas;
  •     Trabalhadores  da saúde.

Etapa 2 – março

Intensificação da vacinação contra Covid-19

Público-alvo:

Toda a população com mais de 12 anos.

Etapa 3 – março

Intensificação da vacinação de Covid-19 entre crianças e adolescentes

Público alvo:

Crianças de 6 meses a 17 anos.

Etapa 4 – abril

Vacinação de Influenza

Público-alvo:

  •     Pessoas com mais de 60 anos;
  •     Adolescentes em medidas socioeducativas;
  •     Caminhoneiros
  •     Crianças de 6 meses a 4 anos;
  •     Forças Armadas;
  •     Forças de Segurança e Salvamento;
  •     Gestantes e puérperas;
  •     Pessoas com deficiência;
  •     Pessoas com comorbidades;
  •     População privada de liberdade;
  •     Povos indígenas, ribeirinhos e quilombolas;
  •     Professores;
  •     Profissionais de transporte coletivo;
  •     Profissionais portuários;
  •     Profissionais do Sistema de Privação de Liberdade;
  •     Trabalhadores da saúde.

Etapa 5 – maio

Multivacinação de poliomielite e sarampo nas escolas.

Veja Mais:

Cerca de 3% dos recém-nascidos vivos têm algum tipo de anomalia congênita, diz estudo

Confira o calendário do Sistema de Assistência Básica à Saúde (SISAB)
 

Fonte: Brasil 61

Please follow and like us:
Pin Share
Esta entrada foi publicada em notícias. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *