MDR e Universidade Federal de Viçosa fazem parceria para revitalização de bacias hidrográficas

Com o objetivo de promover os melhores instrumentos de planejamento das ações de revitalização de bacias hidrográficas, bem como uma metodologia de mapeamento para recuperação ambiental para a mesma, o Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) fez uma parceria com a Universidade Federal de Viçosa (UFV), por meio do Termo de Execução Descentralizado (TED) no valor de R$ 2 milhões.

O estudo tem como principal objetivo identificar quais as áreas mais sensíveis e que por isso têm necessidade mais urgentes de serem revitalizadas. Para tanto são utilizados vários indicadores que compõem os índices de vulnerabilidade social e ambiental, além do de recarga hídrica.

As bacias analisadas na parceria do MDR com a UFV são as cabeceiras dos rios São Francisco, Parnaíba, Grande e Paranaíba. O mapeamento das áreas prioritárias para restauração das bacias hidrográficas será definido, desenvolvido e aplicado em ações de revitalização e conservação de água e solo, construindo para segurança hídrica de toda a bacia.

Na parceria com a UFV, também é prevista a transferência de conhecimentos sobre a metodologia delineada contribuindo para formação e capacitação, além de promover a formação para que a equipe do MDR possa replicar a metodologia em outras áreas. Após a validação da metodologia para as cabeceiras, o modelo deverá ser paulatinamente expandido para todas as bacias.

“A partir do estudo é possível serem feitos levantamentos adequados para destinação dos aportes indicados para a área da revitalização. É preciso definir para onde esses recursos serão encaminhados, temos que ter uma visão macro e micro de decisões que serão tomadas”, ressalta Tarsila Cezar de Noronha Pessoa, Coordenadora Geral de Revitalização de Bacias Hidrográficas do MDR. “Dentro das metas, também está a transferência de conhecimentos tanto com apresentações teóricas como com visitas a campo para termos um aprendizado prático para aplicações concretas”, completou a Coordenadora Geral.

Workshop

Nos dias 18 e 19, foi realizado um workshop com a apresentação detalhada da metodologia de cálculo dos índices que definirão as áreas prioritárias para os investimentos. A programação incluiu ainda atividades de campo na bacia do Paranaíba, que possibilitaram aos técnicos uma vivência de coleta de dados para validação dos trabalhos. No evento, também foram discutidos indicadores globais para ações de revitalização de bacias hidrográficas no âmbito do Programa Nacional de Revitalização de Bacias Hidrográficas (PNRBH) e do Programa de Recuperação de Reservatórios (PRR).

Fonte: Brasil 61

Please follow and like us:
Pin Share
Esta entrada foi publicada em notícias. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *