Mês de conscientização sobre os cuidados com o câncer de mama

O mês de outubro é destinado a chamar a atenção das mulheres, no mundo inteiro, para a conscientização sobre os cuidados relacionados a prevenção, diagnóstico precoce e tratamento do câncer de mama. Também conhecido como Outubro Rosa, este ano completa 14 anos no Brasil.

De acordo com o relatório anual sobre o câncer de mama realizado pelo Instituto Nacional de Câncer (Inca), no Brasil, excluídos os tumores de pele do tipo não melanoma, o câncer de mama é o mais incidente em mulheres de todas as regiões, com taxas mais altas no Sul e Sudeste.

O relatório confirma que neste ano de 2022 foram estimados 66.280 casos novos, o que representa uma taxa ajustada de incidência de 43,74 casos por 100.000 mulheres. O câncer de mama é a primeira causa de morte por câncer em mulheres no Brasil. A incidência e a mortalidade por esse motivo tendem a crescer progressivamente a partir dos 40 anos.

Segundo o Ministério da Saúde, o câncer de mama é um grupo heterogêneo de doenças, com comportamentos distintos. A heterogeneidade deste câncer pode ser observada pelas variadas manifestações clínicas e morfológicas, diferentes assinaturas genéticas e consequentes diferenças nas respostas terapêuticas.

Outubro Rosa: médica explica sobre o câncer de mama e a importância do diagnóstico precoce

Sintomas

O sintoma mais comum da doença é o aparecimento de nódulo, geralmente indolor, duro e irregular, mas há tumores que são de consistência branda, globosos e bem definidos.

Outros sinais de câncer de mama são edema cutâneo semelhante à casca de laranja; retração cutânea; dor, inversão do mamilo, hiperemia, descamação ou ulceração do mamilo; e secreção papilar, especialmente quando é unilateral e espontânea. A secreção associada ao câncer geralmente é transparente, podendo ser rosada ou avermelhada, devido à presença de glóbulos vermelhos. Podem também surgir linfonodos palpáveis na axila.

Prevenção

O mastologista e presidente da Comissão Especializada em Mastologia da Federação Brasileira de Ginecologia Obstetrícia, Felipe Zerwes, explica que alguns hábitos saudáveis diminuem comprovadamente a possibilidade de uma mulher ter câncer de mama.

“Dentre as formas de prevenção para o câncer de mama, nós podemos destacar o que a gente chama de prevenção primária que é tentar diminuir os fatores de risco para a doença através de hábitos saudáveis, por exemplo, alimentação saudável, atividade física regular, cessação de tabagismo e diminuição de ingestão alcoólica”, completa.

O mastologista também diz que existe uma outra forma de cuidado, chamada prevenção secundária. Acontece quando a doença é detectada em uma fase mais inicial, ou seja, antes de se tornar sintomática.

Em coletiva à imprensa para a divulgação das ações do Outubro Rosa nesta quarta-feira (19), o Ministro da Saúde Marcelo Queiroga destacou a prioridade da pasta para essa questão.

“Nós alocamos todos os anos mais de 2,6 bilhões de reais para o enfrentamento ao câncer. Esses recursos são despendidos principalmente na atenção especializada à saúde”, completa o ministro.

A organização não governamental (ONG) Mulher Consciente produziu “Um guia prático para o cuidado de todas as mulheres”, disponível no site mulherconsciente.com.br. O guia contém informações sobre fatores de risco, sintomas, diagnóstico, tratamento, entre outros, sobre o câncer de mama. 
 

Fonte: Brasil 61

Please follow and like us:
Pin Share
Esta entrada foi publicada em notícias. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *