Na 5ª Edição da Cairo Water Week, no Egito, MDR troca experiências em segurança hídrica

O Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) participou, nesta segunda-feira (17), da 5ª Edição da Cairo Water Week, organizada pelo Governo do Egito. O Brasil participa do evento com o objetivo de trocar experiências, apresentando ações brasileiras que possam contribuir com outros países e conhecendo cases de sucesso internacionais que auxiliem na ampliação da segurança hídrica nacional.

Neste ano, a Cairo Water Week tem como tema Água no Coração da Ação Climática. O evento vai incluir debates preparatórios para as atividades relacionadas à água da Conferência das Nações Unidas sobre Mudança Climática, a COP27, marcada para 7 a 20 de novembro. As atividades serão realizadas até a próxima quarta-feira, 19 de outubro. Nos dois primeiros dias, estão previstas sessões de segmento de alto nível, que discutirão os desafios nacionais e regionais para enfrentar a escassez hídrica e definirão ações e cooperações em relação ao tema.

Presente ao evento, o secretário nacional de Segurança Hídrica substituto, Francisco Igor Nunes, reforça que a troca de experiência foi o ponto principal da Semana da Água do Cairo. “Participamos de um debate sobre escassez hídrica e mudança climática e pudemos trazer um pouco a experiência que o Brasil tem nesse tema e ouvir um pouco como os outros países têm lidado com esse desafio. Tem sido um evento engrandecedor, considerando que o Ministério do Desenvolvimento Regional é o principal formulador de políticas públicas relativas à água no Brasil”, comentou.

O coordenador-Geral substituto de Gestão de Recursos Hídricos do MDR, Irani Braga Ramos, que também está no Egito, ressalta a importância da participação do Brasil no evento. “O evento é preparatório para a Conferência das Nações Unidas sobre Água e o Brasil é um ator chave pela quantidade de água, pois temos 10% da água doce do planeta, por conta da diversidade, com áreas semiáridas e áreas abundantes de água, como a Amazônia, e também pela nossa carência em saneamento e pela nossa experiência em infraestrutura. E porque sempre tivemos um protagonismo nessas políticas ambientais”, avalia Irani Ramos.

O MDR é membro do Conselho Mundial da Água, uma organização internacional criada em 1966 com a missão de convencer os tomadores de decisão de que a água é uma prioridade política vital para o desenvolvimento sustentável.

Fonte: Brasil 61

Please follow and like us:
Pin Share
Esta entrada foi publicada em notícias. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *