No Brasil, mais de 3 milhões de doações de sangue são realizadas anualmente no SUS

No Brasil, cerca de 1,4% da população doa sangue regularmente, equivalente a 14 pessoas a cada mil habitantes. Isso totaliza 3.159.774 milhões de doações de sangue por ano no Sistema Único de Saúde (SUS). As informações são do Ministério da Saúde.

Dessa forma, o país está dentro da orientação da Organização Mundial de Saúde (OMS), que sugere que de 1% a 3% da população de cada país deveria ser doadora. Apesar disso, o Ministério da Saúde destaca a importância de aumentar o número de doadores, para assegurar que os estoques em todo o país permaneçam regulares.

Bruno de Abreu Castro, biomédico especialista em Hematologia, Hemoterapia e Terapia Celular, do Hospital Santa Marta, pontua que a obtenção de sangue para transfusão se dá por meio de doadores. 

“Os atendimentos emergenciais, que ocorrem através dos prontos socorros das unidades hospitalares, bem como o cuidado e medicina intensiva nas UTIs e os procedimentos cirúrgico, a transmissão de sangue, nesses casos é um parte importante do processo, mantendo na maioria das vezes o suporte imediato à vida, sabendo que ainda não existem métodos substitutivos”, informa o biomédico.

Castro ainda destaca que é “fundamental” entender a importância do doador de sangue, já que uma doação de sangue pode salvar até quatro vidas.

“Eu costumo dizer que qualquer pessoa que tem o desejo de ajudar alguém, ajudar ao próximo e que compartilha de amor pela vida, é um possível candidato para ser doador de sangue. E é aquele candidato que o serviço de hemoterapia deseja encontrar, porque na verdade, doar sangue nada mais é do que doar amor, doar vida, doar esperança a pacientes e seus familiares que tanto necessitam de sangue”, conclui.

A enfermeira Eliane Sousa é moradora do Rio de Janeiro e doadora de sangue há aproximadamente quatro anos. Ela relembra que começou a doar após presenciar a falta que ele faz no tratamento do paciente.

“Os bancos de sangue, geralmente, ficam zerados nessa época de férias. E então surgiu esse meu desejo de ajudar, porque as pessoas não sabem o quanto é importante. Essa é uma ajuda como cidadão. É um papel social que temos com o próximo e também com seus familiares”, destaca.

Estoque de sangue

Os hemocentros de Alagoas e Mato Grosso do Sul estão convocando toda a população para realizar doações de sangue, devido ao estoque baixo.

Em Alagoas, os tipos sanguíneos A+, B+, AB+, A- e O- estão com estoque crítico na capital. Já em Mato Grosso do Sul,  o estoque de sangue tipos O- e O+ em estado de emergência absoluta.

Carnaval

Os hemocentros de Brasília, Mato Grosso e Rio Grande do Sul intensificaram a coleta de sangue com a chegada do Carnaval. 

Durante o período de Carnaval e outras datas festivas, os bancos de sangue ficam em estado de alerta devido à redução no número de doadores e ao aumento na necessidade de sangue. A meta é garantir a manutenção adequada dos níveis de estoque de sangue.

Como doar?

Segundo o Ministério da Saúde, para realizar a doação de sangue basta procurar um Hemocentro com seu documento oficial com foto e conferir se você atende aos requisitos necessários para doar. São eles:

  • Ter idade entre 16 e 69 anos, desde que a primeira doação tenha sido feita até 60 anos (menores de 18 anos precisam do consentimento formal do responsável legal);
  • Pessoas com idade entre 60 e 69 anos podem doar sangue se já o tiverem feito antes dos 60 anos.
  • Pesar no mínimo 50 kg.
  • Ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas.
  • Estar alimentado e evitar alimentos gordurosos nas 3 horas que antecedem a doação.

Leia mais:

Hemosul convoca a população de MS para doar sangue, devido ao baixo estoque

Aumento dos casos de dengue reforça papel dos agentes no combate ao mosquito

Fonte: Brasil 61

Please follow and like us:
Pin Share
Esta entrada foi publicada em notícias. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *