Reunião técnica prepara agências federais para chuvas intensas no Sudeste e na Bahia

A Defesa Civil Nacional promoveu, nesta quinta-feira (5), uma reunião técnica de preparação para as chuvas intensas previstas para o Sudeste do País e para o estado da Bahia. Participaram do evento as agências dos locais afetados que integram o Sistema Federal de Proteção e Defesa Civil (Sinpdec).

O objetivo do encontro foi alinhar a estratégia de enfrentamento a possíveis desastres e qualificar informações acerca dos riscos, para que estados e municípios possam comunicar e atender a população de forma coordenada. A pauta da reunião abordou a apresentação da previsão meteorológica e de riscos geohidrológicos para os próximos dias, além de ações de preparação em execução pelos estados e pelas agências do Sinpdec.

Durante o encontro, o diretor do Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cenad), Armin Braun, destacou os principais riscos e reforçou a importância do cadastro nos sistemas de alerta disponibilizados pela Defesa Civil Nacional como forma de prevenção.

“Especialmente neste período de verão, os principais riscos estão relacionados a escorregamento de terra e a inundações, que costumam acontecer nos estados do Sul e Sudeste e no sul da Bahia. Então nossa principal preocupação está relacionada com esses eventos”, afirmou.

“É muito importante que a população esteja cadastrada no sistema de alertas da Defesa Civil Nacional, principalmente por meio do SMS. A pessoa manda uma mensagem de texto para o número 40199, indicando o CEP da sua residência, e passa a receber as informações no seu celular”, orientou.

Não há limite de locais cadastrados e o serviço é totalmente gratuito para a população. A partir da previsão de desastre, a população receberá um aviso contendo informações de risco e orientações para a autoproteção.

O serviço de alertas também está disponível pelos aplicativos de mensagens WhatsApp e Telegram, além de busca no Google ou Google Maps.

Outra recomendação é ficar atento aos alertas publicados no Twitter da Defesa Civil Nacional (@defesacivilbr) e do Instituto Nacional de Meteorologia (@inmet_).

Fonte: Brasil 61

Please follow and like us:
Pin Share
Esta entrada foi publicada em notícias. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *