São Paulo adota medidas de prevenção para gripe aviária

A Secretaria de Agricultura e Abastecimento (SAA) e a Coordenadoria de Defesa Agropecuária (CDA), por meio do seu Programa Estadual de Sanidade Avícola (PESA),  realiza atividades de vigilância ativa para Influenza Aviária, em todo o estado de São Paulo.

Até o momento, não existem suspeitas para Influenza Aviária de Alta Patogenicidade no estado de São Paulo, que esteja em análise no Laboratório Federal de Defesa Agropecuária (LFDA/SP),  ou mesmo com resultado positivo emitido para Influenza Aviária. Com isso o Estado não deve no momento adotar nenhuma medida sanitária emergencial.

O zootecnista Denilson José explica que a gripe aviária é um vírus e, assim,  pode ser transmitido da mesma forma que uma gripe comum. 
“A gripe aviária é um vírus do H5N1, ele é uma gripe comum que se dá em aves e é acometido a seres humanos também”, explicou Denilson José. 

O zootecnista destaca que o vírus H5N1 não é transmitido através da carne do animal. 

 “Ela transmite de animal para os seres humanos via aérea. É igual a uma gripe comum, igual ao normal. Não tem como transmitir comendo a carne do animal”, destacou o zootecnista. 

A Defesa Agropecuária informa ainda que não existe qualquer restrição ao consumo de ovos e carne de aves, em razão dos focos existentes no Brasil.

As aves silvestres de vida livre são também vítimas da influenza aviária de alta patogenicidade  e toda suspeita deve ser notificada ao serviço veterinário oficial (pesa@cda.sp.gov.br ou https://www.defesa.agricultura.sp.gov.br/enderecos).
 

Fonte: Brasil 61

Please follow and like us:
Pin Share
Esta entrada foi publicada em notícias. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *