Valor Bruto da Produção Agropecuária de 2023 é estimado em R$ 1,216 trilhão

O Ministério da Agricultura e Pecuária divulgou o Valor Bruto de Produção Agropecuária de 2023, com base nas informações de safras de abril. A estimativa para esteano é de R$ 1,216 trilhão, 4,7% superior em relação ao valor de 2022, que foi de R$ 1,161 trilhão.

O analista Luiz Fernando Gutierrez Roque, da Safras & Mercado, explicou que a reação da safra brasileira puxou esse número. “Esse aumento esperado se deve basicamente à recuperação na produção de soja e de milho principalmente, nesta temporada. Ano passado tivemos problemas, principalmente na soja, ano passado tivemos uma quebra muito grande na produção por conta do fenômeno La Niña, que quebrou as safras de toda região Sul e parte do Mato Grosso do Sul também, e nesse ano estamos colhendo muito bem”, explicou sobre o aumento da lavoura.

As lavouras têm previsão de faturamento de R$ 868,96 bilhões, o maior VBP desde 1989. O crescimento real da VBP das lavouras é de 8% em relação a 2022. Já a pecuária tem previsão de faturamento de R$ 347,9 bilhões, o que representa uma retração de 2,6% em relação ao ano passado.

Cana-de-açúcar, feijão, laranja, milho, soja e tomate devem apresentar neste ano recorde de faturamento. Entre estes, milho, soja e cana-de-açúcar, que representam 72,8% do valor bruto de produção das lavouras. 

O analista Luiz Fernando destaca que milho e soja, em especial, têm previsões extremamente otimistas neste ano. “A gente está colhendo uma safra recorde no Brasil, e principalmente essa safra recorde de soja é o que tem puxado o aumento do valor bruto da produção agrícola, agropecuária. E essa recuperação na produção é o que explica isso. E a gente tem também a expectativa de colher uma safra recorde de milho”, ressaltou.

A pecuária está favorável para suínos, ovos e leite, cujos preços estão em alta. Já a carne bovina e de frango têm apresentado retração do valor bruto de produção neste ano.

Fonte: Brasil 61

Please follow and like us:
Pin Share
Esta entrada foi publicada em notícias. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *